Publicidade

Estado de Minas MEIO-AMBIENTE

ONU e Marvel se unem para celebrar protocolo que protege a camada de ozônio

Lançado há 30 anos, o Protocolo de Montreal impede que substâncias perigosas afetem a camada protetora da Terra


postado em 25/09/2017 14:51

A empresa de quadrinhos Marvel e a ONU Meio Ambiente se uniram para comemorar os 30 anos do Protocolo de Montreal, marco que levou os países a reduzirem a produção de substâncias capazes de destruir a camada de ozônio.

A agência das Nações Unidas e a gigante americana do entretenimento lançaram a campanha Heróis do Ozônio, uma iniciativa que tem a participação do Homem de Ferro e dos Guardiões da Galáxia, que convocam o público para proteger o mundo.

Com publicações nas redes sociais, as ações da parceria informam às pessoas sobre a importância da camada de ozônio para a natureza e para o bem-estar de todos os que habitam o planeta Terra. Para celebrar a parceria, a Marvel lançou um gibi especial com o Homem de Ferro e os personagens da série Guardiões da Galáxia. A história em quadrinhos está disponível gratuitamente (em inglês e francês).

A campanha também explica o papel do Protocolo de Montreal, adotado em 16 de setembro em 1987. O documento entrou em vigor em 1º de janeiro de 1989.

"Esse trabalho de salvar o planeta não para aqui, e agora não é hora de descansarmos. O Protocolo de Montreal é tão necessário hoje como era na década de 1980, não apenas para a camada de ozônio, mas também como parte dos esforços globais para combater a mudança global do clima. Nosso sucesso contínuo depende do surgimento de uma nova geração de heróis", afirma Erik Solheim, diretor-executivo da ONU Meio Ambiente.

Vale dizer que o Protocolo de Montreal levou à eliminação de mais de 99% de quase cem produtos químicos que destroem a camada de ozônio. O documento obteve apoio de 197 países, tornando-se o primeiro e único tratado ambiental da história da ONU a alcançar a ratificação universal. Com os esforços para fazer valer o texto do acordo, a camada de ozônio vem mostrando sinais de recuperação.

(com portal da ONU)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade