Arqueólogos encontram templo construído pelo faraó Ramsés II

O templo fica na região de Abu Sir, próximo à cidade do Cairo, capital do Egito

por Encontro Digital 16/10/2017 14:59

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Ministry of Antiquities of Egypt/Reprodução
Pedra com hieróglifos que foi encontrada junto ao templo descoberto por arqueólogos egípcios e checos na região de Abu Sir, ao lado da cidade do Cairo (foto: Ministry of Antiquities of Egypt/Reprodução)
No início de outubro deste ano, uma equipe formada por arqueólogos egípcios e checos descobriu os restos de um templo pertencente ao faraó Ramsés II, que pertenceu à 19ª dinastia (1295-1186 a.C.). O achado arqueológico está situado na região de Abu Sir, ao sul das famosas pirâmides de Gizé, próximo à cidade do Cairo. A descoberta foi divulgada pelo Ministério das Antiguidades do Egito.

Segundo Mustafa Waziri, secretário-geral do ministério, em declaração à imprensa, os restos do templo ocupam uma área de 32 m x 51 m. No local, os cientistas encontraram a fachada de um recinto feito de tijolos de barro e um pátio externo que se comunica com uma sala cheia de colunas, cujas paredes foram pintadas de azul. Ainda neste ambiente, foram achados restos de degraus e uma câmara sagrada dividida em outras três salas paralelas, com paredes enfeitadas por cenas pintadas à mão – as pinturas ajudarão a determinar a idade exata do templo. As informações são da agência espanhola de notícias EFE.

Em 2012, uma expedição de arqueólogos já havia encontrado evidências da existência de um templo em Abu Sir, onde se encontra a grande necrópole da antiga cidade de Memphis, a sudoeste da atual capital egípcia.

Os cientistas acreditam que a descoberta do templo confirma que a devoção ao deus egípcio do Sol, Rá, que começou na 5ª dinastia, entre 2.479 e 2.322 a.C., durou até o chamado Novo Reinado (1.550 a 1.070 a.C.).

Vale lembrar que Ramsés II reinou entre os anos de 1.279 e 1.213 a.C. Acredita-se que ele chegou ao posto de faraó com vinte e poucos anos e foi o segundo governante a ficar mais tempo no poder, em toda a história do Egito Antigo.

(com Agência Télam)

Últimas notícias

Comentários