Publicidade

Estado de Minas CIDADE

Fechamento do Minascentro para reforma não agrada entidades do turismo de Belo Horizonte

Apesar das obras serem necessárias, representantes dos hotéis e dos agentes de viagens acreditam que isso trará prejuízo para a capital mineira


postado em 16/10/2017 08:52

Um dos principais espaços para eventos de Belo Horizonte, o Minascentro, vai ficar indisponível para qualquer tipo de atividade a partir do início do ano que vem. Apesar do fechamento do prédio histórico, localizado no hipercentro da capital mineira, ser temporário, para reformas, ele está causando polêmica. Isso porque, de acordo com entidades dos setores hoteleiro e de turismo de negócios de BH, a economia local deve ficar prejudicada durante as obras, uma vez que muitos eventos deixariam de ser realizados na capital mineira, sendo transferidos para outras cidades.

Segudo as associações brasileiras dos Agentes de Viagens e da Indústria de Hotéis e o Belo Horizonte Convention & Visitors Bureau, em nota conjunta enviada à Encontro, "o grande temor dos representantes desses setores é que o Minascentro seja fechado sem uma data prevista para a reabertura e que o atual espaço de eventos seja transformado em uma galeria de artes ou museu". Em função disso, as entidades realizaram uma manifestação contra o fechamento do local, na quarta-feira, dia 4 de outubro, em frente ao centro de eventos.

O imbróglio envolvendo a reforma do espaço motivou, inclusive, uma audiência pública na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), no mês passado. O deputado estadual Fred Costa (PEN), um dos responsáveis pelo encontro, endossou, na ocasião, o discurso das entidades hoteleiras e de turismo. "Nada contra a reforma em si, mas, o fechamento por inteiro do espaço seria um revés muito agravado para o turismo de negócio em Belo Horizonte. Hoje, temos apenas o Minascentro e o Expominas como grandes centros de convenções", comentou o parlamentar na ocasião.

Reforma confirmada

Atualmente, a administração do Minascentro está sob responsabilidade da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig). Procurada pela reportagem da Encontro, a autarquia informou, por meio de sua assessoria de comunicação, que as obras estão confirmadas e são de caráter emergencial. Ainda de acordo com o órgão, as reformas "visam o conforto e o bem-estar dos usuários, além de assegurar a adequada manutenção estrutural do edifício".

A Codemig afirma que a previsão é que o Minascentro seja fechado já em janeiro de 2018. Porém, a autarquia não informou quando terminaria o processo de reforma, que inclui intervenções nos sistemas hidráulico, de energia e de ar condicionado, além de obras no telhado. Sendo assim, de acordo com órgão do governo do estado, não é possível manter o espaço de eventos aberto para atividades durante as obras.

Remanejamento

Conforme a nota da Codemig enviada à Encontro, os eventos agendados para outubro e dezembro de 2017 podem ser realocados para o Expominas, "sem qualquer custo para os organizadores".

História

O Minascentro foi inaugurado em 1984 e está localizado na avenida Augusto de Lima, em frente ao Mercado Central, no hipercentro de Belo Horizonte. O icônico edifício histórico que comporta o espaço para eventos foi construído em 1926, para abrigar a secretaria de estado de Saúde de Minas Gerais. Ele possui uma área total de 33.163 m², dividida em três pavimentos.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade