Conheça a fonte de água no bairro Sagrada Família que atrai muita gente

Moradores de várias regiões de Belo Horizonte fazem fila para levar para casa a água da biquinha

por Renata Vaz 31/10/2017 16:57

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Nereu Jr./Encontro
O aposentado Dario de Oliveira é um dos fieis consumidores da água que brota da bica que fica na rua Abílio Machado, esquina com avenida Petrolina, na região leste de Belo Horizonte (foto: Nereu Jr./Encontro)
Passa da meia-noite e um grupo começa a se reunir na esquina da rua Abílio Machado com a avenida Petrolina, na região leste de Belo Horizonte. Moradores do Sagrada Família, de bairros do entorno e até de outras cidades se cumprimentam e organizam uma fila. A curiosa cena se repete em dias variados, há anos. Mas, o que leva essas pessoas a saírem de casa, às vezes tarde da noite, para ficar até mais de uma hora em uma esquina da capital mineira? Água de graça e, dizem alguns, medicinal.

Na fila, que se forma em horários diversos, as pessoas esperam para encher vasilhames com água que brota da parede de um imóvel. Um mosaico colorido, idealizado pela arquiteta Maria Beatriz Boncompagni de Castro e executado pelos mosaicistas Breno de Jesus dos Santos e Rubens Gomes de Souza, da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), decora a "biquinha" d'água, canalizada há décadas. Algumas pessoas chegam a pegar até 100 l do rpecioso líquido de uma só vez. Certamente, o fato de a água ser de graça atrai muita gente, mas há quem diga que ela funciona até como remédio.

Na verdade, não há estudo ou comprovação científica sobre os poderes "milagrosos" dessa mina d'água. Há, no entanto, a garantia de que mal ela não faz. De acordo com Carlos Augusto Cardoso, gerente distrital da Vigilância Sanitária Leste, a água da biquinha pode ser bebida, sim. "A gerência faz somente a análise microbiológica, ou seja, analisa se está contaminada. Podemos dizer que é própria para o consumo e a principal diferença é que não contém cloro, pois é uma água mineral", afirma o representante da PBH.

Essa atração curiosa do Sagrada Família existe há muito tempo. Há quem diga que toma dessa água há mais de 70 anos. Aliás, no passado, a população se mobilizou para que ela não fosse destruída. Segundo o aposentado Dario de Oliveira, os moradores conseguiram que ela fosse mantida na época da canalização da avenida Petrolina. "Todo mundo pega água aqui. Além do pessoal do bairro, vem gente de longe. Se acabar com a bica, todos ficarão tristes", comenta o morador.

Tem até gente lucrando com essa atração especial. Daniel Diniz é dono de uma papelaria e sai ganhando com o movimento de pessoas de outros bairros e cidades. "As pessoas vêm buscar água, acabam comprando por aqui e movimentando o comércio da região", explica.

Últimas notícias

Comentários