Publicidade

Estado de Minas VEíCULOS

Levar o carro para as revisões periódicas pode evitar até acidentes

A manutenção preventiva, além de favorecer a garantia do fabricante, é essencial para que o veículo não tenha problemas repentinos


postado em 25/10/2017 09:49 / atualizado em 25/10/2017 09:52

A manutenção preventiva é essencial para evitar o desgaste de componentes importantes para o funcionamento do veículo, o que poderia levar a acidentes graves(foto: Pixabay)
A manutenção preventiva é essencial para evitar o desgaste de componentes importantes para o funcionamento do veículo, o que poderia levar a acidentes graves (foto: Pixabay)
Se você possui um veículo, já deve saber que é importante levá-lo a uma oficina, periodicamente, para que seja feita uma revisão completa, sobretudo em relação à parte mecânica. Mesmo assim, muitos motoristas acreditam que a manutenção só é necessária quando o carro apresenta algum tipo de defeito.

A verdade é que, mesmo sem nenhum problema aparente, o seu automóvel precisa de um check-up esporádico, pois, uma pane pode surgir de repente e você estará desprevenido. Além disso, as revisões periódicas – também chamadas de manutenção preventiva – ajudam na conservação do veículo. "As revisões periódicas estão diretamente ligadas à vida útil carro, e sua principal finalidade é fazer a substituição dos componentes que têm prazo de validade relacionados ao tempo ou à quilometragem percorrida pelo veículo", esclarece Lívio Rosa, gerente geral de pós-venda da concessionária Saitama, da Honda, de Belo Horizonte.

Outro aspecto importante relacionado à manutenção preventiva diz respeito à sua capacidade de garantir a segurança dos ocupantes do veículo, já que, de acordo com o especialista, problemas decorrentes de falhas mecânicas e elétricas podem, até mesmo, causar acidentes, colocando em risco os motoristas e os passageiros.

Itens da manutenção

Entre os componentes avaliados durantes as revisões periódicas estão peças fundamentais para o funcionamento do carro, como o óleo do motor e os fluidos do sistema de transmissão e freios, que precisam ser substituídos de acordo com o tempo ou com a quantidade de quilômetros percorridos pelo veículo. "Caso essa substituição não aconteça, os líquidos perdem a capacidade de lubrificação, causando danos às peças", explica o gerente da Saitama.

Componentes igualmente vitais para os automóveis, como as pastilhas de freio e as velas de ignição, também precisam ser verificados – e substituídos, caso necessário –, porque sofrem desgaste natural, segundo Lívio Rosa.

Além disso, ele ressalta que os sistemas de arrefecimento, elétrico e suspensão, também devem ser avaliados durante a manutenção preventiva.

Perda da garantia

As revisões periódicas também são essenciais para que o proprietário não perca a validade da garantia de fábrica do veículo, de acordo com o gerente de pós-venda da Saitama. "Não realizar a manutenção preventiva é abrir mão do direito à garantia. Isso porquê, uma vez que o plano de manutenção do fabricante, estipulado no manual, não é cumprido, o proprietário assume o risco de possíveis panes no veiculo. Sendo assim, a montadora se exime de responsabilidades", alerta Lívio Rosa.

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade