Publicidade

Estado de Minas CIDADE

Reforma do Mercado das Flores em Belo Horizonte deve terminar até o final do ano

A PBH está realizando várias intervenções no Centro de Atendimento ao Turista


postado em 18/10/2017 15:08 / atualizado em 18/10/2017 14:50

Quem passa pela av. Afonso Pena, no centro de Belo Horizonte, percebe que o Centro de Atendimento ao Turista (CAT) Mercado das Flores está fechado. O espaço, que tem aproximadamente 600 m², está passando por reformas desde agosto deste ano. Segundo a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), o investimento da obra é de  R$ 394 mil, e a reforma deve dar um ressignificado ao espaço e melhorar a funcionalidade dele. Os trabalhos estão sendo executados pela Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap), com previsão de término até o final deste ano.

Dados da PBH mostram que, entre janeiro e junho de 2017, o CAT Mercado das Flores atendeu aproximadamente dois mil turistas e moradores, considerando aqueles que buscavam especificamente informações turísticas, com destaque para atrativos e orientação urbana, além da distribuição de folhetos promocionais e mapas.

As obras no espaço, que fica junto ao parque municipal Américo Renné Giannetti, envolvem todo o sistema hidroelétrico, instalação de novos balcões de atendimento, implantação de copa, reforma dos banheiros com acessibilidade, implantação de um totem novo na calçada, reforma do passeio com acessibilidade e readaptação do local com melhorias de revestimento, piso, paredes, porta, nova pintura, iluminação e cabeamento estruturado.

O atual Mercado das Flores foi construído na década de 1920 para abrigar a Agência de Bondes de Belo Horizonte. Os bondes, movidos à energia elétrica, eram os meios de transportes coletivos da época, mas foram desativados em 1963. Anos depois, alguns comerciantes ocuparam o local e começaram a comercializar de flores, daí o nome atual do Centro de Atendimento ao Turista.

Em dezembro de 1992, em comemoração aos 95 anos de Belo Horizonte, foi inaugurado o Posto de Informação Turística da Belotur, hoje CAT.

(com assessoria de imprensa da Sudecap/PBH)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade