Você acha que o urologista é um médico que trata apenas homens?

Muita gente esquece que a Urologia trata tanto homens quanto mulheres

por Da redação com assessorias 02/10/2017 16:59

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
Apesar de cuidar também do aparelho reprodutivo masculino, o urologista é um médico que trabalha com o sistema urinário de homens e mulheres (foto: Pixabay)
Você acha que o urologista é um médico especialista nos sistemas reprodutivo e urinário dos homens? Pois é, isso não está certo. A Urologia atua no trato urinário, incluindo rins, bexiga e uretra, tanto dos homens quanto das mulheres.

Segundo o urologista Pedro Romanelli, presidente da Sociedade Mineira de Urologia, o público feminino é o que mais frequenta os consultórios desses especialistas, já que são as principais vítimas de problemas urológicos, incluindo infecções e incontinências urinárias. Entretanto, elas só procuram um urologista por indicação de outro médico. "Esta informação não é bem disseminada entre as elas", diz o especialista.

Para ajudar a esclarecer a questão, o médico cita algumas doenças tratadas pelo urologista e que são mais comuns nas mulheres:

  • Incontinência urinária: é caracterizada pela perda involuntária de urina e é mais comum entre mulheres com mais de 60 anos

  • Infecção urinária: trata-se da presença de micro-organismos (bactérias, fungos e vírus) no aparelho urinário, causando infecção

  • Bexiga hiperativa: o principal sintoma é a vontade incontrolável de urinar

  • Cistite intersticial: inflamação crônica da bexiga, também conhecida como síndrome da bexiga dolorosa, pois se manifesta por dor pélvica constante

  • Pedra nos rins: formação de cálculos nos rins por um processo biológico mais recorrente no adulto jovem

Influência da mulher

Ainda de acordo com Pedro Romanelli, outro fator importante que liga as mulheres à Urologia está na influência que elas exercem sobre a saúde dos homens. "No caso do câncer de próstata, elas são as grandes influenciadoras na busca de tratamento pelos homens", comenta o especialista.

Em levantamento feito pelo Datafolha com 1.061 homens, com idade entre 40 e 70 anos, de 11 capitais brasileiras, incluindo Belo Horizonte, foi constatado que, para a maioria dos entrevistados, a esposa, a companheira, ou a namorada (66%) é a pessoa que mais influencia na procura por um médico para prevenir e tratar o câncer de próstata.

Últimas notícias

Comentários