Que tal se voluntariar para beber cerveja por 56 dias corridos?

Um estudo no Chile quer testar as propriedades de uma bebida feita com uma planta típica do país

por João Paulo Martins 14/12/2017 13:39

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pexels
(foto: Pexels)
Normalmente, os cientistas costumam enfrentar problemas para conseguir voluntários para pesquisas realizadas nas mais diversas áreas de conhecimento. Porém, um estudo que está sendo proposto pelo Centro de Pesquisa do Homem do Deserto, localizado no Chile, tem tudo para angariar mais pessoas do que o necessário. Isso porque a proposta feita para aqueles que pretendem se voluntariar tem a ver com o consumo de cerveja por 56 dias corridos.

Segundo matéria publicada pelo site chileno de notícias La Hora, o estudo que vem chamando a atenção na internet quer investigar as propriedades benéficas de uma cerveja produzida com uma planta típica da região dos Andes, no Chile, e que é conhecida como umatola. Ela floresce apenas em altitudes superiores a 3,8 mil m e, na bebida que será analisada, foi misturada ao malte torrado, culminando numa cerveja em estilo irlandês – sua cor é escura e o gosto, bem amargo.

Os pesquisadores chilenos estão buscando cerca de 20 voluntários, com idades variando de 35 a 60 anos, e que precisam ter predisposição para doenças cardiovasculares, como hipertensão e colesterol alto.

Como parte do estudo, inicialmente as "cobaias" terão de beber, diariamente, uma garrafa de cerveja pilsen comum, de 300 ml, durante 28 dias. Em seguida, os voluntários terão uma "folga" de duas semanas, para, então, passar a tomar a bebida especial, feita com a umatola, por mais 28 dias.

Os interessados nessa "difícil" missão podem entrar em contato com o Centro de Pesquisa do Homem do Deserto pelo email cparra@cihde.cl. Não se sabe se serão aceitas inscrições de estrangeiros. Os testes devem começar no primeiro semestre de 2018.

Últimas notícias

Comentários