Pesquisa do Ibope revela maior apoio dos brasileiros à reforma da Previdência

Ministro Moreira Franco comemorou o resultado da pesquisa no Twitter

por Encontro Digital 31/01/2018 08:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Twitter/MoreiraFranco/Reprodução
O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, usou sua conta no Twitter para comemorar o maior apoio à reforma da Previdência, segundo pesquisa feita pelo Ibope (foto: Twitter/MoreiraFranco/Reprodução)
Em publicação feita no Twitter, na terça, dia 30 de janeiro, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, comemorou o resultado de uma pesquisa do Ibope encomendada pelo governo, e que aponta que 44% dos entrevistados responderam ser contrários à reforma da Previdência. Segundo o ministro, pela primeira vez, menos da metade dos brasileiros se posicionou contra as mudanças nas regras da aposentadoria. O Ibope realizou o levantamento entre os dias 25 e 29 de janeiro em âmbito nacional, sob encomenda da presidência da república.

"As pessoas estão se convencendo, cada vez mais, de que a reforma acabará com os privilégios de quem ganha muito e trabalha pouco, além de garantir investimentos em saúde e educação", comenta Moreira Franco em sua página na rede social de 240 caracteres.

Ainda de acordo com o ministro, 63% dos entrevistados concordam que as regras previdenciárias devem ser as mesmas para servidores públicos e funcionários privados. "Ou seja: igualdade de direitos para todos. Seguimos em frente na luta contra privilégios, pelo bem do Brasil e dos brasileiros".

A avaliação de Moreira Franco sobre a melhora da percepção da sociedade é compartilhada por outros integrantes da base governista e da equipe da presidência. Nos últimos dias, o Palácio do Planalto tem intensificado a comunicação sobre a proposta de mudança na legislação da Previdência. Entre as estratégias, está a participação do presidente Michel Temer em programas populares de televisão e rádio – por exemplo, esteve no Programa Silvio Santos, no domingo, dia 28 de janeiro. O objetivo do governo é tirar dúvidas sobre a nova versão da proposta, diminuir as críticas e atrair mais apoio dos parlamentares em torno da reforma, que pode ser votada ainda no mês de fevereiro no plenário da Câmara dos Deputados.

A campanha deve ser reforçada quando os parlamentares voltam a Brasília para o início do ano legislativo do Congresso Nacional. A expectativa é que o relatório da emenda constitucional que trata da reforma comece a ser discutido no plenário da Câmara a partir do dia 5 de fevereiro.

(com Agência Brasil)

Últimas notícias

Comentários