Sabia que a bagunça pode causar até problemas alimentares?

Confira algumas dicas para deixar sua casa arrumada e, com isso, sua saúde em dia

por Da redação com assessorias 19/01/2018 14:50

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Você sabia que a bagunça e a falta de organização podem afetar sua vida, e não apenas gerar um ambiente feio? Um estudo realizado pela Universidade de NOva Gales do Sul, na Austrália, mostra que uma cozinha desarrumada pode afetar a capacidade de aprendizado de estudantes e levar as pessoas a comerem de forma errada, inclusive causando sobrepeso.

Segundo a psicóloga Carolina Marques, cofundadora da Estar Saúde Mental, o local onde moramos ou trabalhamos reflete nosso estado emocional. "A bagunça extrema e contínua pode ser um sinal de sofrimento mental e de certos transtornos, como depressão e ansiedade. Além disso, o caos eleva o nível de estresse, pois a bagunça gera uma enorme quantidade de informações no cérebro e é um lembrete permanente da nossa incapacidade de organização ou ainda de que estamos adiando nossas atividades", esclarece a especialista.

A psicóloga lembra que o começo do ano é uma época excelente para tomar algumas atitudes que possam melhorar a qualidade de vida. "Uma delas é organizar a casa. Porém, muitas pessoas sentem dificuldade e não sabem por onde começar", comenta Carolina.

Ela lembra que a arrumação é importante, mas caso a pessoa já tenha desenvolvido um quadro de depressão ou ansiedade, é importante procurar um especialista. "Essas patologias afetam todos os domínios, ou seja, o físico, o mental e o emocional e, com isso, toda ajuda é bem-vinda", completa a especialista.

A psicóloga separou algumas dicas que vão ajudar na organização:

Tudo de uma vez
De acordo com Carolina Marques, não se deve cair na "armadilha" de escolher uma gaveta ou um armário para fazer a arrumação. "Tire um dia e arrume a casa inteira".

Desapego
Segundo a autora Mary Kondo, que publicou um livro chamado A Mágica da Arrumação, 60% daquilo que guardamos não tem utilidade. "Portanto, na arrumação, separe o que você vai doar, o que você jogar fora e aquilo que realmente é útil", alerta a psicóloga.

Lembranças
Uma das regras para descartar objetos é pensar se você usou a peça ou objeto nos últimos seis meses. Outra é se você gosta ou não daquilo. A especialista é clara: se não usou nesse período, doe ou descarte. "Se não gosta, idem".

Espaço para cada item
Uma boa dica é separar as coisas por categorias, como livros, cosméticos, roupas e sapatos. "Use caixas organizadoras, se for necessário. Coloque etiquetas. Isso irá ajudar a encontrar mais facilmente os objetos, além de evitar bagunça e acumulação".

Sem companhia
"Se possível, faça essa arrumação sozinho", diz Carolina. Ela explica que a participação de terceiros pode interferir nas decisões de manter, doar ou jogar fora.

Trilha sonora
A especialista afirma que a música serve de motivação na hora da limpeza. "Se for mais calma, melhor, mas, use uma trilha que lhe dê motivação".

Manutenção
Se possível, depois de arrumar, mantenha a organização. "Ao chegar em casa, guarde o sapato, as roupas e demais objetos, cada coisa no seu lugar".

Últimas notícias

Comentários