Cientistas captam, pela primeira vez, dois 'arrotos' de um buraco negro

Os fenômenos inéditos foram flagrados pelos telescópios espaciais Chandra e Hubble, da Nasa

por João Paulo Martins 12/01/2018 16:09

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Nasa/Chandra X-ray Observatory/Divulgação
Os telescópios espaciais Hubble e Chandra, da Nasa, capturaram de forma inédita um buraco negro "arrotando" duas vezes (foto: Nasa/Chandra X-ray Observatory/Divulgação)
Pela primeira vez na história, astrônomos conseguiram captar um fenômeno raro: um buraco negro dando dois "arrotos" de gás quente. A descoberta se deu graças ao telescópio espacial de raios-X Chandra, lançado pela Agência Espacial Norte-Americana (Nasa) em julho de 1999. O achado inédito foi publicado no periódico científico Astrophysical Journal.

Não é novidade que os buracos negros sejam capazes de "ejetar" energia depois de sugarem gás cósmico. A novidade é que esta foi a primeira vez que este acontecimento foi captado e registrado. Com a ajuda do telescópio espacial Hubble, os "dois arrotos" foram emitidos por um buraco negro localizado no centro da galáxia SDSS J1354+1327, localizada a 800 milhões de anos-luz da Terra.

"Existem muitos exemplos de buracos negros com ejeções singulares, mas nós descobrimos uma galáxia com um buraco negro supermassivo que emitiu partículas não uma, mas duas vezes", comenta Julie Comeford, da Universidade do Colorado, nos Estados Unidos, em entrevista para a rede britânica de notícias BBC. "Tivemos a sorte de observar a galáxia num momento em que podemos ver, claramente, sinais desses dois eventos", acrescenta a pesquisadora em artigo publicado no site oficial do Hubble.

A astrônoma brinca que os buracos negros são conhecidos por seus "apetites vorazes", mas costumam não ter "modos", fazendo uma analogia para explicar melhor o fenômeno. "Imaginem alguém jantando e, ao mesmo tempo, comendo e arrotando, arrotando e comendo. Então, alguém entra no cômodo e vê que há um 'arroto' antigo pairando no ar. Ao mesmo tempo, a pessoa ainda está comendo e volta a dar um 'arroto', que também fica no ar", afirma Julie Comeford.

Um "arroto", neste caso, diz respeito à emissão de partículas de grande energia pelos buracos negros, que são expelidas de volta para o espaço.

A captura feita pelo telescópio Hubble mostra uma nuvem de gás azul e verde perto do buraco negro, como resultado de uma ejeção anterior, e que já havia se distanciado nada menos que 30 mil anos-luz. Em seguida, os astrônomos perceberam uma nova ejeção. "Este novo 'arroto' está se movendo como uma onda de choque bastante rápida", diz Comeford.

Abaixo, um vídeo, em inglês, que explica o fenômeno do "arroto" do buraco negro:

Últimas notícias

Comentários