Italianos criam grife chamada Steve Jobs e vencem batalha judicial contra a Apple

Os irmãos Giacomo e Vincenzo Barbato pretendem até investir em produtos de tecnologia

por Encontro Digital 03/01/2018 12:39

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Business Insider Italia/Reprodução
Os irmãos italianos Giacomo e Vincenzo Barbato criaram a grife de roupas Steve Jobs e vencerem uma batalha na justiça contra a Apple (foto: Business Insider Italia/Reprodução)
Um dos fundadores da Apple e o principal responsável pelo lançamento do revolucionário celular iPhone, em 2007, Steve Jobs voltou a chamar a atenção do mundo, mas não devido ao seu trabalho, e sim, por causa de seu nome. Isso porque uma grife italiana de roupas, fundada pelos irmãos Giacomo e Vincenzo Barbato, leva o nome de Steve Jobs e, ainda mais curioso, sua marca remete à "maçã mordida", símbolo da gigante americana da tecnologia. Fundada em julho de 2012, a empresa italiana, como não podia deixar de ser, foi processada pela Apple. Mas, para o European Union Intellectual Property Office, instituto responsável pela propriedade intelectual da União Europeia, deu ganho de causa aos irmãos Barbato.

"Queríamos criar algo inovador que fosse uma homenagem a um gênio do nosso tempo. Jobs é o Leonardo Da Vinci da modernidade. Fizemos várias pesquisas de mercado e percebemos que a Apple não havia registrado, até então, o nome do seu fundador. Nós o fizemos e, pouco tempo depois, recebemos quatro pastas recheadas de documentos e uma carta na qual se falava de US$ 1 bilhão de indenização", comentam os irmãos em entrevista à agência de notícias britânica BBC Brasil.

Mas, apesar do susto, os emrpesários não se deixaram abater pela empresa do Vale do Silício, na Califórnia, Estados Unidos. "Nos documentos que chegaram, a Apple ressaltou toda a ligação profissional existente entre a empresa e Steve Jobs. Estranhamente, a Apple não nos condenou pelo nome, mas sim pelo logotipo da nossa empresa. Eles contestaram duas coisas: o 'J', que parecia ser mordido exatamente como a maçã deles; e a elipse no 'J', que, segundo eles, lembra uma folha. Nós, no entanto, criamos nosso logo estudando meticulosamente as normas vigentes. Uma letra não pode ser mordida, não é um fruto. Seríamos malucos se tivéssemos decidido entrar em conflito com a Apple. Foram eles que nos atacaram", esclarecem Giacomo e Vincenzo Barbato.

Apesar da derrota na Europa, a Apple não deu prosseguimento à ação judicial. Com isso, os irmãos, que são da pequena cidade de Arzano, de 30 mil habitantes, que fica na província de Nápoles, na Itália, já podem começar a ampliar o mercado das roupas da grife, inclusive visando outros países do mundo. Eles querem também investir em produtos eletrônicos. Existe até a possibilidade de lançarem um smartphone intitulado Steve Jobs, mas que deve funcionar com o sistema operacional do Google, o Android – principal concorrente do iOS, da Apple.

O responsável pelas criações da curiosa grife italiana é Vincenzo Barbato, que já trabalhava como designer de moda em Milão. Seu irmão Giacomo era ligado à empresa da família que fabrica artigos de ouro. Os primeiros produtos que foram criados pela Steve Jobs são principalmente roupas e acessórios, como calças, camisetas e chapéus. "A moda, no entanto, corresponderá a apenas 2% do nosso faturamento", explicam os empresários à BBC Brasil.

Vale lembrar que o visionário americano Steve Jobs morreu no dia 5 de outubro de 2011, aos 56 anos, em decorrência de um câncer no pâncreas. Ao lado de Steve Wozniak, em 1976 ele criou a  Apple Computer Inc, que viria a fabricar os revolucionários computadores de uso pessoal, ou PC.

(com BBC Brasil)

Últimas notícias

Comentários