Confira algumas curiosidades sobre o pilates

A prática que ganhou as academias surgiu na época da Primeira Guerra Mundial, sabia?

por Da redação com assessorias 04/01/2018 08:50

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Quando se fala em reeducação da postura e na atividade física que usa o próprio peso do corpo, é claro que se trata do famoso pilates. Ele ganha cada vez mais adeptos no Brasil, especialmente por proporcionar paz de espírito e equilíbrio da mente. "O pilates alinha o corpo, fortalece a musculatura abdominal, aumenta a resistência e a flexibilidade e reduz dores e tensões musculares", comenta a fisioterapeuta Ana Carolina Dutra Pinto, da clínica Vitalitè.

Aproveitamos para saber da especialista algumas curiosidades sobre essa prática que, ao lado do RPG (reeducação postural global), vem ajudando muitas pessoas que têm dores no corpo e principalmente problemas na coluna:

O pilates já teve outro nome
nem todos sabem, mas o pilates nem sempre foi chamado pelo sobrenome de seu criador, o enfermeiro alemão Joseph Pilates. O nome original do método era contrologia, pois a ideia era que as pessoas ganhassem um maior controle sobre o corpo, a mente e os músculos. Segundoa  fisioterapeuta, Joseph Pilates acreditava que a melhora da saúde física dependia de alguns fatores: fluidez e controle dos movimentos; atenção à respiração; fortalecimento do corpo; e precisão dos exercícios. E claro, concentração.

A prática surgiu na Primeira Guerra Mundial
Joseph Pilates era alemão, mas vivia na Inglaterra quando a Primeira Grande Guerra teve início, em 1914. Atuando como enfermeiro, ele trabalhou para ajudar soldados feridos e debilitados. Ele aplicou a metodologia que havia criado para si próprio e que focava no fortalecimento e na tonificação dos músculos. Muitos dos aparelhos criados, mais tarde, começaram a nascer ali, pois ele iniciou a prática adaptando cadeiras de rodas, mesas e estrados de camas para que as pessoas conseguissem se exercitar. As molas, hoje vistas nos aparelhos de pilates, inicialmente eram as que haviam sido retiradas das camas e dos beliches.

Movimenta o corpo todo
É sabido que o pilates não é um exercício de alta intensidade, mas, nem por isso é menos eficaz. Conforme Ana Carolina Pinto, cada um dos movimentos foi pensado para recrutar diversos grupamentos musculares, de forma a trabalhar o corpo de uma maneira global. "É preciso, inclusive, força para completar uma aula de pilates".

Uma hora de pilates queima milhares de calorias
A especialista lembra que o segredo da prática é justamente o fato de que todos os exercícios recrutam diferentes grupos musculares. "Quanto mais grupamentos são recrutados, maior o gasto calórico após a atividade física. Por quê? Porque o corpo tem um gasto extra de energia para reparar a musculatura", esclarece Ana Carolina.

Fortalece o assoalho pélvico
O assoalho pélvico é uma camada de musculatura que ajuda a manter bexiga, próstata (nos homens), útero (nas mulheres) e reto no lugar. "Quem tem o assoalho pélvico enfraquecido, mais cedo ou mais tarde vai sofrer de incontinência urinária e de diminuição do prazer sexual. Quanto mais fortalecida ela estiver, mais intenso será o orgasmo", comenta a fisioterapeuta. Problemas no assoalho pélvico acometem homens e mulheres – elas sofrem mais, por questões hormonais, especialmente após a menopausa. "O pilates trabalha fortemente o assoalho pélvico, ainda que você não se dê conta disso".

Últimas notícias

Comentários