Atenção para o golpe do emprego na Cacau Show

Uma nova fraude no WhatsApp traz supostas ofertas de trabalho na conhecida fábrica de chocolate

por João Paulo Martins 25/01/2018 11:11

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
WhatsApp/Reprodução
Cuidado ao receber mensagens com supostas ofertas de produtos e emprego. Não clique em links desconhecidos, nem forneça seus dados em sites que não têm origem comprovada (foto: WhatsApp/Reprodução)
A cada dia um golpe novo surge na internet, em especial nas redes sociais. A empresa de análise de segurança PSafe, por meio de seu aplicativo DFNDR Lab, está alertando os brasileiros para uma fraude que está sendo executada no WhatsApp. Os criminosos estão aproveitando o elevado índice de desemprego no Brasil para enganar as pessoas com uma suposta oferta de trabalho da fábrica de chocolates Cacau Show, com salário de R$ 1.502.

A falsa mensagem diz que são vários os cargos com vagas em abero, incluindo vendedor, auxiliar de limpeza, ajudante de produção, embalador, auxiliar administrativo e jovem aprendiz.

Conforme a PSafe, mais de um milhão de pessoas quase caíram no golpe que pede ao interessado para preencher as informações pessoais num formulário todo feito para parecer com uma vaga de emprego da Cacau Show. São solicitados nome completo, e-mail e local de residência e que a pessoa indique cinco amigos, para ter chance de ser emrpegado. Ao clicar no falso anúncio e enviar os dados, o malware (aplicativo de roubo de dados) começa a trabalhar e a capturar as informações do dono do celular.

As fraudes teriam sido evitadas pelo software DFNDR Lab. Segundo Emilio Simoni, responsável pelo app, como as pessoas acreditam que realmente estão se candidatando a uma vaga de emprego numa empresa considerada idônea, a ilusão de que conseguirá voltar ao mercado de trabalho faz com que forneça os dados pessoais, sem questionar a fonte da informação, e compartilhe a mensagem do WhatsApp com amigos e familiares, espalhando ainda mais a ameaça e dificultando o controle do malware – o que põe em risco os aparelhos de milhões de pessoas.

Últimas notícias

Comentários