Rodrigo Maia publica medida provisória que doa dinheiro para a Palestina

O presidente interino quer doar R$ 792 mil para reforma da Igreja da Natividade, em Belém

por Encontro Digital 26/01/2018 16:52

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Neil Ward/Wikimedia/Reprodução
A Medida Provisória 819, de 2018, editada pelo presidente em exercício Rodrigo Maia, quer enviar R$ 792 mil para ajudar na reforma da Igreja da Natividade, na Palestina (foto: Neil Ward/Wikimedia/Reprodução)
Nesta sexta, dia 26 de janeiro, foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) a Medida Provisória 819, de 2018, editada pelo presidente do Brasil em exercício Rodrigo Maia – presidente da Câmara dos Deputados –, que autoriza a União a doar ao estado da Palestina até R$ 792 mil (cerca de US$ 252,3 mil) para a restauração da Basílica da Natividade, na cidade de Belém. Os recursos sairão do orçamento do Ministério das Relações Exteriores.

Construída no século IV, a Basílica da Natividade contém uma gruta onde, segundo a tradição cristã, Jesus teria nascido. Em 2012, o templo foi declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Segundo a presidência da república, a restauração é um projeto organizado pelo governo palestino e pelas três igrejas que administram a basílica (católica, ortodoxa grega e armênia), com apoio da Unesco e de um grupo de países doadores, que incluem a Grécia, a Rússia, a Alemanha, a Espanha, o Vaticano e, agora, o Brasil.

A MP 819/18 é assinada por Rodrigo Maia porque, entre a noite de segunda e a manhã de quinta, dia 25 de janeiro, ele ocupa interinamente a presidência do país, enquanto o presidente Michel Temer esteve viajando para a Suíça, para participar do Fórum Econômico Mundial, na cidade de Davos.

Tramitação

Agora, a medida provisória será analisada inicialmente em uma comissão mista, ainda a ser criada. Em seguida, o parecer aprovado segue para votação nos plenários da Câmara dos Deputados e do Senado Federal.

(com Agência Senado e Agência Câmara de Notícias)

Últimas notícias

Comentários