Humanidade duraria só três anos, se todos virassem canibais

Estudo britânico calculou o tempo que levaria para todas as pessoas se devorarem, num mundo 100% canibal

por João Paulo Martins 05/01/2018 17:32

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Recentemente, paleontólogos europeus fizeram um achado curioso numa caverna da Bélgica: encontraram fragmentos de ossos de homens neandertais que apresentavam marcas de machadadas e cortes, como se a carne tivesse sido retirada do osso. Com isso, eles acreditam que antigos habitantes da Europa chegaram a consumir carne humana. Baseados nesta hipótese, pesquisadores britânicos decidiram calcular quanto tempo a humanidade sobreviveria se todos se transformassem em canibais.

O estudo, publicado na periódico científico Journal of Physics Special Topics, mostra que todas as pessoas desapareceriam do planeta Terra após cerca de três anos, se passassem a se alimentar apenas de carne humana. "Existem, atualmente, 7,6 bilhões de pessoas na Terra. No artigo, nós apresentamos a situação hipotética na qual todos os alimentos haviam sido removidos da superfície do planeta, e os humanos teriam de se tornar canibais para sobreviver. Com isso, calculamos quanto tempo a raça humana sobreviveria se tivesse que optar pelo canibalismo e comesse só carne humana", comenta Holly Graham, do departamento de Física e Astronomia da Universidade de Leicester, no Reino Unido, um dos autores do inusitado estudo.

Para a feitura do cálculo, os pesquisadores britânicos usaram como parâmetro a quantidade de calorias presentes num corpo humano, levando em conta apenas as partes "comestíveis". Isto equivale a cerca de 125 mil calorias, o que ajudaria a satisfazer a fome de 50 canibais – considerando a recomendação de consumo diário de 2,5 mil calorias.

"Nesse modelo, nós não levamos em conta outras variáveis e assumimos que as partes comestíveis do corpo seriam compatilhadas de forma igualitária por todos que restaram na Terra, e que estes passariam a se agrupar num só lugar, conforme o número de habitantes fosse decaindo", diz Graham.

De acordo com a análise dos cientistas da Universidade de Leicester, seriam necessários 1.148,9 dias, cerca de 3,1 anos, para que apenas uma pessoa restasse na Terra, sem qualquer alimento. Nessa situação hipotética, a maioria da população desapareceria nos primeiros 200 dias de canibalismo, o que faria com que o número de habitantes do planeta voltasse a ser como o de meados do século XVIII e início do século XIX.

"Nós presumimos que toda a comida seria repartida de forma igualitária. Mas, se um pequeno grupo de pessoas se juntasse para buscar e guardar alimento, ele poderia, potencialmente, sobreviver por décadas", completa Holly Graham.

(com Agência Sputnik)

Últimas notícias

Comentários