Cientistas descobrem que limpar totalmente a atmosfera pode ser um problema climático

Os aerossóis em suspensão poluem mas atuariam como um 'escudo protetor'

por Encontro Digital 24/01/2018 13:55

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Não é novidade para ninguém que a poluição, especialmente a emissão de gás carbônico (CO2) na atmosfera, é um dos principais fatores para o aquecimento global. Porém, um estudo realizado por pesquisadores dos Estados Unidos, do Reino Unido, da Noruega e da Alemanha descobriu que se pudéssemos limpar totalmente o ar, acabaríamos também elevando a temperatura da Terra.

A pesquisa, foram publicada no dia 8 de janeiro na revista científica Geophysical Research Letters, usou vários cenários de mudanças climáticas embasados no desaparecimento dos aerossóis. Os cientistas chegaram à conclusão de que a retirada de tais substâncias da atmosfera, especialmente os sulfatos, faria com que os gases de efeito estufa, como o dióxido de carbono, ganhassem mais força e elevassem a temperatura do planeta, em média, de 0,5 a 1,1º C.

"O hemisfério norte é mais sensível à remoção de aerossóis do que em relação aos gases de efeito estufa, por causa dos locais em que os sulfatos são emitidos, hoje. Isso significa que não importa apenas alcançar ou não as metas climáticas no mundo, mas também a forma como faremos isso", comentam os pesquisadores no artigo publicado recentemente.

As mudanças que ocorreriam em decorrência da purificação da atmosfera podem ser explicadas em virtude do efeito "protetor" realizado pelos aerossóis. Este tipo de gás acaba criando uma barreira em volta da Terra, absorvendo parte da radiação solar. Sem o "escudo" dos aerossóis, nosso planeta se aqueceria mais rápido, o que, por sua vez, causaria secas e inundações.

(com Agência Sputnik)

Últimas notícias

Comentários