Sabia que o América já teve um estádio onde, hoje, é o Mercado Central de Belo Horizonte?

Conheça um pouco mais sobre os primórdios do futebol na capital mineira

por Vinícius Andrade 10/01/2018 13:52

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Higino Bonfioli/Acervo Museu Histórico Abílio Barreto/Divulgação
Belo Horizonte já teve muitos campos de futebol, no passado, como o do Athletico (atual Clube Atlético Mineiro), que ficava no terreno onde, hoje, temos o Minascentro (foto: Higino Bonfioli/Acervo Museu Histórico Abílio Barreto/Divulgação)
Futebol em Belo Horizonte se resume a Mineirão e Independência, estádios que recebem os jogos de Atlético, Cruzeiro e América, certo? Mas, a prática do futebol na capital mineira já passou por lugares que talvez você não imagine. O Parque Municipal, por exemplo, foi palco do pontapé inicial do esporte por aqui, em 1904.

Pouca gente sabe, mas a famosa goleada de 9 a 2 do Atlético sobre o Palestra Itália (atual Cruzeiro Esporte Clube) aconteceu em um campo na avenida Augusto de Lima, onde hoje está localizado o Mercado Central. São poucos que se lembram do primeiro gol do craque Tostão pela Raposa, que foi marcado em um extinto estádio no Barro Preto – atual sede social do clube.

Com o título Campos Invisíveis, um projeto de conclusão de curso da UFMG, desenvolvido pelos alunos Lucas Souza, Carlos Oliveira, Ives Teixeira e Gabriel Amorim, conta a história dos estádios já demolidos em Belo Horizonte.

Berço do futebol em BH

Conforme pesquisa dos estudantes, no projeto de construção da nova capital de Minas Gerais, o engenheiro-chefe Aarão Reis delimitou mais de 550 mil m² para a construção de um parque destinado ao município. O arquiteto e paisagista francês Paul Villon reservou para o local diversos atrativos, como coretos, uma cascata de seis metros, pequenas lagoas, milhares de árvores e arbustos.

Mas, para a surpresa dos projetistas, vários gramados da área de preservação foram utilizados como campos improvisados por jovens que 'corriam atrás de uma bola', dando início à história do futebol em BH. Desta forma, quando o carioca Victor Serpa pensou em lançar o futebol na cidade, o caminho natural foi o Parque Municipal.

No dia 3 de maio de 1904, a bola rolou pela primeira vez nos gramados improvisados do parque, num local próximo onde, hoje, se encontra o teatro Francisco Nunes. Não foi um jogo oficial, apenas uma pequena exibição do novo esporte, segundo o estudante Lucas Souza.

Primeiro estádio

No final da década de 1910, o futebol ganhava força em Belo Horizonte, mas a estrutura para jogos ainda era muito precária. Os campos improvisados já não supriam as necessidades do já considerado principal esporte da capital. Sendo assim, quando o América anunciou a construção do seu estádio, na região central, em 1921, o alvoroço foi enorme.

"O America [sic] merece applausos [sic] por querer dotar a capital de um confortavel stadium [sic] e ao disciplinado campeão não negaremos o nosso apoio, assim como aos demais clubs [sic], que honram os sports [sic] entre nós", disse, à época, um comunicado divulgado pela administração municipal.

O América contou com a participação dos sócios na construção do estádio e, como era um clube da elite, conseguiu grandes doações, além da cessão de equipamentos. A agremiação investiu tudo que tinha na execução do projeto orçado em, aproximadamente, quarenta contos de réis – o que daria cerca de R$ 4,9 milhões. As obras tiveram início em abril de 1922.

Em comemoração ao centenário da independência do Brasil, o América fez sua primeira partida na nova casa, em 7 de setembro de 1922, contra o Palestra Itália, jogo que terminou empatado em 3 a 3. As obras, no entanto, ainda não estavam concluídas, por isso a partida não foi considerada a inauguração oficial do estádio. Isso só aconteceria no ano seguinte, em 6 de maio de 1923.

O adversário escolhido para marcar o jogo da estreia foi o América-RJ, à época um dos principais times do Rio de Janeiro e do Brasil. A partida se transformou em um grande evento para Belo Horizonte, inclusive com a participação do então governador (e sócio do Coelho) Raul Soares. Os visitantes, porém, não foram elegantes e aplicaram uma goleada no xará mineiro por 5 a 1.
Acervo América Futebol Clube/Divulgação
Equipe do América em 1924, posando no estádio original do clube, no centro de BH, onde, atualmente, temos o Mercado Central (foto: Acervo América Futebol Clube/Divulgação)

O famoso 9 a 2

Por ser o melhor estádio da cidade, o campo do América se tornou sede dos jogos da Liga Mineira a partir de 1923, mesmo aqueles que não envolviam o dono do espaço. Na tarde de 27 de novembro de 1927, Athletico (atual Clube Atlético Mineiro) e Palestra Itália (hoje Cruzeiro Esporte Clube) fizeram um jogo que, mais tarde, entraria para a história como a maior goleada em disputas oficiais dos rivais mineiros.

Vale ressaltar que, no entanto, à época, Athletico e Palestra não representava a maior rivalidade da cidade, que era protagonizada por América e Athletico. O cenário de 1927 não se compara ao dos dias atuais.

Mercado Central

A histórica partida entre Athletico e Palestra Itália foi o último grande momento vivido no estádio do América. Ainda naquele ano de 1927, o prefeito Cristiano Machado decidiu transferir e expandir o Mercado Municipal, que havia sido fundado em 1900 e ficava na praça Vaz de Melo, próximo ao atual terminal rodoviário de BH. No final dos anos 1920, o espaço já não atendia aos mais de 100 mil belo-horizontinos. Então, a proposta do chefe do executivo foi prontamente aprovada pelo governador Carlos de Andrada.

No dia 7 de setembro de 1929, o Mercado Central era inaugurado, desaparecendo com o campo do Coelho, que lá existia. Hoje, a única memória do antigo estádio é uma pequena placa, situada na entrada da avenida Augusto de Lima.

A localização dos estádios, as datas de construção e demolição e outras histórias podem ser consultadas no site do projeto da UFMG.

Abaixo, a linha do tempo dos campos mineiros:

  • 1904: a bola rola pela primeira vez no Parque Municipal

  • 1909: o hipódromo do Prado Mineiro recebe as primeiras partidas de futebol. Hoje, o local funciona como a Academia de Polícia Militar de Minas Gerais

  • 1923: inauguração do estádio do América, que se transformou no Mercado Central

  • 1923: inauguração do estádio do Barro Preto (Juscelino Kubitschek de Oliveira), que, hoje, é a sede social do Cruzeiro

  • 1928: inauguração do estádio Alameda, do América Futebol Clube, na avenida Francisco Sales, no bairro Santa Efigênia. Hoje é ocupado por um hipermercardo

  • 1929: inauguração do estádio Antônio Carlos, na avenida Olegário Maciel – atualmente é o shopping Diamond Mall

  • 1950: inauguração do estádio Raimundo Sampaio, popularmente conhecido como Independência

  • 1965: inauguração do estádio Governador Magalhães Pinto, o Mineirão

Últimas notícias

Comentários