Confira dicas para que seu pet não sofra com o calor

As altas temperaturas do Verão podem ser um problema para os animais de estimação

por Da redação com assessorias 18/01/2018 11:49

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Nos dias mais quentes do ano, todo cuidado é pouco para manter os cães e gatos saudáveis. Durante o Verão, casos de hipertermia, ou seja, quando ocorre o aumento excessivo da temperatura corporal do bichinho, podem trazer risco de pressão alta e até parada cardíaca. "Por isso, é importante amenizar os efeitos do calor", alerta a veterinária Karla Marques, da rede Petz.

A especialista lembra que podem ser feitas várias ações para amenizar e proteger o pet dos efeitos nocivos das altas temperaturas desta época do ano. "Como não transpiram, os bichinhos trocam calor pela boca e têm maior dificuldade para manter a temperatura corporal", explica a veterinária.

Animais obesos e braquicefálicos (com focinho curto, como as raças bulldog inglês e francês, pug, shih tzu e lhasa apso) são os mais afetados. Os sintomas do excesso de calor são respiração ofegante, apatia, fraqueza, falta de apetite, vômitos, diarreias e até convulsões ou desmaios com perda de consciência.

Abaixo, Karla Marques dá dicas para melhorar o bem-estar dos bichinhos no Verão:

Sorvete de ração
Mantenha a alimentação normal, com ração balanceada, que tem todos os nutrientes que o pet precisa. Mas, deixe o pote sempre à sombra e retire as sobras para evitar deterioração. Para amenizar o calor, ofereça também o sorvete de ração. "É só bater a ração no liquidificador com um pouco de água, colocar em forminhas de gelo e congelar", conta a especialista.

Água fresca
Troque com frequência a água da vasilha, para que esteja sempre fresca e disponível, e estimule o pet a beber mais vezes ao dia. Nos passeios, leve o cantil ou use os bebedouros de parques e lojas. Uma dica bacana é colocar pedras de gelo para manter a água fresca por mais tempo.

Passeios
"Os melhores horários são iguais aos usados para passear com um bebê, entre 6h e 10h da manhã, e após as 17h", orienta a veterinária. De preferência, longe do asfalto quente, que pode causar queimaduras sérias nos coxins, as "almofadinhas" das patinhas dos pets. Ao notar que o bichinho está ofegante, é importante parar num local fresco, oferecer água e borrifar um pouco dela pelo corpo do cão.

No carro
Mantenha a ventilação do carro e, em caso de viagens longas, faça paradas para o pet se refrescar. Com apenas 10% de perda de fluidos corporais, eles já podem desidratar. Os sintomas são perda de elasticidade da pele, letargia, perda de apetite, olhos fundos, focinho, boca e gengiva secos.

Filtro solar
Use filtro solar específico para pets no focinho, extremidades das orelhas e barriga para evitar câncer de pele. Os mais afetados são os de pelagem e pele mais claras, como o pit bull branco, maltês, whippet, staffordshire terrier americano e boxer branco.

Mais sombra
Para os pets que ficam em quintal ou varanda, é importante manter um local fresco, para que possam se proteger do calor e das chuvas de Verão. O ideal é que tenham opções de sombra para se abrigar, além de um piso frio para deitar esparramado, ajudar a baixar a temperatura e facilitar as trocas de calor.

Últimas notícias

Comentários