Confira as dicas para evitar as temidas dores no pós-treino

Excesso ou intensidade dos exercícios pode acarretar nas dores. Saiba como evitá-las!

por Da redação com assessorias 08/01/2018 11:50

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Quando a pessoa começa a fazer exercícios físicos rotineiramente, a principal reclamação que surge diz respeito às famosas dores musculares no pós-treino. Este desconforto costuma aparecer quando há uma mudança, retomada ou aumento de intensidade na atividade.

Conhecido como dor muscular tardia, o incômodo caracteriza-se por uma sensação dolorosa que aumenta progressivamente nas horas subsequentes aos exercícios, normalmente entre 24 e 72 horas. "As dores musculares surgem quando um novo treino é iniciado ou quando a intensidade do exercício é maior, pois o corpo não está habituado a um tipo de estímulo mais intenso. Dessa forma, a musculatura, que não estava preparada para suportar tamanho esforço, sofre um microtrauma, lesões muito pequenas da estrutura muscular que atingem os músculos mais trabalhados", explica o ortopedista Marcelo Terra, da academia 2 Spin, de São Paulo.

Apesar de comuns, as dores pós-treinos podem ser evitadas. Abaixo, o especialista separou algumas dicas para quem não quer comprometer o desempenho:

Aquecimento e alongamento
Antes de qualquer atividade, é muito importante que o atleta amador prepare o corpo. "O aquecimento faz com que a musculatura do corpo seja estimulada, diminuindo o risco de lesões. Depois do treino, é necessário fazer um alongamento para ajudar os tecidos musculares a relaxarem e a recuperarem forças para os próximos desafios", esclarece o fisioterapeuta.

Alimentação adequada
Conforme o especialista, comer adequadamente pode evitar a fadiga; otimizar o período de recuperação; diminuir a ocorrência de lesões; promover qualidade de vida; e ainda garantir a correta reposição dos estoques de energia. Uma alimentação equilibrada também contribui ainda para o fortalecimento do sistema imunológico e garante boa concentração.

Redobre a hidratação
Além de diminuir o desemprenho na atividade, a desidratação também pode prejudicar a recuperação em relação à dor. Por isso, Marcelo Terra recomenda que a pessoa se mantenha sempre hidratada para compensar as perdas de sais minerais por conta do suor.

Estabeleça limites
É normal querer resultados rápidos, mas é preciso cautela. "A intensidade dos treinos deve ser aumentada aos poucos. Nos dias em que houver incômodos, o ideal é realizar atividades moderadas ou treinar outros grupos musculares", diz o especialista.

Últimas notícias

Comentários