Será que Jair Bolsonaro quer 'metralhar' a Rocinha para combater o crime?

Colunista do jornal O Globo cria polêmica com suposta 'solução' do deputado para a criminalidade no Rio de Janeiro

por Encontro Digital 12/02/2018 10:53

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.


Twitter/JairBolsonaro/Reprodução
O controverso deputado federal Jair Bolsonaro (PSC/RJ) usou seu Twitter para comentar uma nota publicada no jornal O Globo e que dizia que ele queria "fuzilar" a favela da Rocinha (foto: Twitter/JairBolsonaro/Reprodução)
Em nota publicada no jornal O Globo no domingo de Carnaval, dia 11 de fevereiro, o colunista Lauro Jardim diz que o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC/RJ), ao participar de um evento para mil convidados do setor financeiro, na sede do banco BTG Pactual, no dia 6 de fevereiro, teria dado uma "solução" para acabar com a criminalidade no complexo de favelas da Rocinha, no Rio de Janeiro: "metralhando" a região.

"A uma plateia de mil executivos do mercado financeiro, Bolsonaro disse que mandaria um helicóptero derramar milhares de folhetos sobre a favela, avisando que daria um prazo de seis horas para os bandidos se entregarem. Findo este tempo, se a bandidagem continuasse escondida, metralharia a Rocinha", informa o jornalista do O Globo na nota que vem causando polêmica na internet.

Porém, a assessoria de imprensa de Bolsonaro enviou uma nota a Lauro Jardim, esclarecendo a suposta afirmação. "O deputado esclarece que, ao mencionar a Rocinha no evento, se referiu exclusivamente à guerra travada entre traficantes, em setembro do ano passado, quando 200 marginais fugiram pela mata no alto da comunidade e se espalharam e se refugiaram em outras favelas na zona norte do Rio, levando pânico e terror à população carioca. [...] Ao falar daquele episódio específico da Rocinha, uma vez que os marginais estavam claramente afastados da comunidade e, portanto, passíveis de sofrer efetiva ação policial para prisão, sem o risco de ferir os cidadãos de bem que moravam no local, o deputado tomou tal exemplo para se manifestar, no sentido de ser favorável a ações efetivas por parte do wstado, inclusive atirando em casos de confronto ou não rendição", diz o texto do controverso deputado federal.

Além disso, o candidato à presidência da república também usou sua conta focial no Twitter para publicar um vídeo comentando a nota publicada pelo jornal carioca. "Isso é uma insanidade, que beira a loucura escrever uma coisa dessas. Alguém acha que se eu tivesse falado isso para mais de mil pessoas em São Paulo e para toda a mídia paulista, incluindo o Estadão [Estado de S. Paulo] e a Folha de S. Paulo, não seria massacrado por toda essa imnprensa, e de forma justa?", comenta Jair Bolsonaro na gravação disponibilizada na noite de domingo (11).

Confira, abaixo, ao vídeo compartilhado pelo polêmico político:

Últimas notícias

Comentários