Casar pode ajudar a melhorar a saúde?

Estudos associam a vida a dois a diversos benefícios para o organismo

por Da redação com assessorias 28/02/2018 13:25

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Existem vários textos na internet que sugerem que as pessoas casadas são mais saudáveis do que as solteiras. Um estudo recente, feito na Universidade de Duke, nos Estados Unidos, e publicado na revista da Associação Americana do Coração, mostra que pessoas casadas que sofreram um infarto tinham 14% a mais de chance de sobreviver, além de saírem do hospital dois dias mais cedo quando comparadas com as solteiras na mesma condição.

Outros estudos já mostraram que os casados têm menor chance de desenvolver depressão, infarto, acidente vascular cerebral e de sobreviverem após um câncer ou uma cirurgia de grande porte. Entretanto, para a psicóloga Marina Simas de Lima, terapeuta de casal e cofundadora do Instituto do Casal, o casamento nem sempre é sinônimo de uma vida mais saudável. "Sabemos que há casamentos estressantes e infelizes e há pessoas solteiras saudáveis e de bem com a vida. Então, é preciso muito cuidado ao analisar esses estudos, pois cada casal tem sua dinâmica, seu modo próprio de funcionar", comenta a especialista.

Com o crescente número de estudos que relacionam o casamento a uma suposta melhora da saúde, é importante entender porque os casados parecem ser mais saudáveis que os solteiros. Abaixo, listamos três razões levantadas pela ciência para encorajar o relacionamento:

Casamento: estudos mostram que os relacionamentos felizes melhoram o sistema imunológico, que se torna mais forte em pessoas casadas. Além disso, o cortisol nas pessoas que vivem com parceiros é liberado em menor quantidade em comparação com os solteiros. Esse hormônio, em altas quantidades no organismo, está ligado ao estresse e à baixa na imunidade

Hábitos saudáveis a dois: pessoas casadas assumem menos riscos, tem uma vida mais regrada do que uma pessoa solteira. Outras evidências mostram que os casados tendem a passar por consultas médicas regulares e seguir as recomendações médicas com mais frequência do que quem vive só

Saúde mental: há menos espaço para a solidão, isolamento social e falta de suporte, desde que seja um relacionamento satisfatório. O casal fica blindado contra a depressão, a ansiedade e o estresse, já que um pode contar com o outro, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença

Para a também psicóloga Denise Miranda de Figueiredo, é importante lembrar que a felicidade e a satisfação podem estar por trás de tudo. "Se o casamento traz felicidade, isso isoladamente já ajuda na saúde física e mental. A satisfação com o relacionamento, a parceria, o suporte e a amizade são essenciais para a qualidade de vida e, claro, para que a vida a dois valha à pena e traga como benefício uma melhor saúde", afirma a especialista.

Últimas notícias

Comentários