Prefeitura confirma morte do rinoceronte Doran no zoológico de BH

O animal estava com uma doença crônica e não respondeu bem aos tratamentos

por Encontro Digital 22/02/2018 10:41

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Daniel Alves/PBH/Divulgação
O rinoceronte-branco Doran, que vivia no zoológico de Belo Horizonte, não resistiu à pododermatite, doença crônica que o afetava desde 2009 (foto: Daniel Alves/PBH/Divulgação)
Para tristeza dos visitantes do zoológico de Belo Horizonte, a Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica (FPMZB) confirmou a morte, na quarta-feira, dia 21 de fevereiro, do rinoceronte-branco (Cerathoterium simum) chamado Doran, que estava com 27 anos.

Conforme a FPMZB, Doran apresentava, desde 2009, um quadro de pododermatite, doença crônica comum em rinocerontes, e mais recentemente, outras lesões surgiram em seu corpo, de forma secundária, em decorrência da doença. "Ele vinha recebendo intensos cuidados no zoológico, com monitoramento contínuo das equipes técnicas, incluindo médicos-veterinários, biólogos e tratadores. O tratamento consistia em cuidados com os pés e mãos do animal, como cortes das unhas, curativos diários, manejo da dor e controle de possíveis infecções durante as crises", esclarece a fundação.

Em 2012, o zoo chegou a instalar um piso emborrachado no recinto do animal, para aumentar o bem-estar do rinoceronte diante do quadro de saúde delicado. Em 2017, novas intervenções nesse sentido foram feitas, como implantação de gramado e rampa no recinto, para facilitar o deslocamento do animal.

A Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica explica ainda que Doran recebeu aplicações de laser medicinal, acupuntura e pomadas cicatrizantes, algumas com bases homeopáticas. Porém, ele não respondeu bem ao tratamento proposto e seu estado piorou nas últimas semanas. "O exame necroscópico foi realizado pela equipe de médicos-veterinários da FPMZB juntamente com médicos-veterinários especialistas em Patologia Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais. As lesões foram compatíveis com o quadro crônico de pododermatite e incluíam alterações articulares e feridas nos membros", explica a instituição vinculada à Prefeitura de Belo Horizonte (PBH).

Nascido no zoológico Usti Nad Lambem, da República Tcheca, em 1991, Doran, chegou ao zoológico de BH em 1996, e passou a viver no recinto juntamente com Luna, uma fêmea da mesma espécie, que, atualmente, está com 48 anos.

(com portal da PBH)

Últimas notícias

Comentários