Pesquisa mostra que as selfies levam as pessoas a fazerem plásticas faciais

Nos Estados Unidos, houve um aumento de 55% neste tipo de cirurgia motivado por pessoas que querem sair bem nas fotos

por Da redação com assessorias 06/02/2018 13:59

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
A Academia Americana de Cirurgia Plástica Facial e Reconstrutiva, dos Estados Unidos, divulgou uma pesquisa no final de janeiro deste ano, mostrando que houve um aumento de 55% nos procedimentos estéticos no rosto, em 2017, com o objetivo de "sair bem nas selfies". A cirurgia plástica mais procurada pelas americanas é a toxina botulínica e, em seguida, a rinoplastia (modificação do nariz).

De acordo com o levantamento, 33% dos interessados estão em busca de retoques discretos. Além disso, 57% dos pacientes das clínicas de plástica nos EUA disseram que desejavam mudanças no rosto para ganharem promoções ou se sentirem mais competitivos no mundo do trabalho.

Para o cirurgião plástico carioca Victor Lima, essa motivação para buscar cirurgia plástica não é correta. "O objetivo maior da cirurgia plástica é permitir ao individuo não apenas um embelezamento, mas melhorar sua auto-estima, promovendo uma melhor qualidade de vida".

O médico aproveita para enfatizar a importância de procurar um médico competente. "O cirurgião deve ser membro especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, e zelar, em primeiro lugar, pela segurança e bem-estar do paciente. Encontrar um bom profissional e seguir suas recomendações é fundamental para o sucesso da cirurgia", comenta o especialista.

Botox

Victor lembra que a toxina botulínica, comercialmente chamada de Botox, age paralisando parcialmente os músculos responsáveis pelas rugas faciais, melhorando de forma transitória as marcas de expressão no rosto. A duração do tratamento costuma ser de seis a oito meses.

Rinoplastia

Já a rinoplastia, que consiste na alteração do nariz, que pode ser grande demais, torto ou com formato que cause baixa estima, o médico esclarece que pode ser feita por crirugia que dura de uma a três horas, dependendo da complexidade do caso. A anestesia costuma ser geral e o tempo de internação é de 24 horas. Também existe a necessidade de seguir as recomendações de pós-operatório.

Últimas notícias

Comentários