Publicidade

Estado de Minas BRASIL

Apagão de quarta não significa falha no sistema, diz ONS

Foram 70 milhões de brasileiros sem energia devido ao problema em Belo Monte


postado em 22/03/2018 11:48 / atualizado em 22/03/2018 11:48

Segundo Luiz Eduardo Barata, diretor geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), o apagão que deixou 70 milhões de brasileiros sem luz, especialmente nas regiões norte e nordeste do Brasil, na quarta, dia 21 de março, não significa fragilidade no sistema elétrico brasileiro. O incidente se deu após uma falha na subestação Xingu, no estado do Pará, que distribui parte da energia produzida na usina hidrelétrica de Belo Monte.

"Apesar do distúrbio de ontem, temos absoluta convicção das condições de suprimento de energia no país. Quero deixar clara a nossa convicção de que o distúrbio de ontem não pode e não deve significar qualquer tipo de fragilidade no sistema", diz Barata em coletiva de imprensa realizada nesta quinta, dia 22 de março.

Na visão do ONS, o sistema é "robusto" e dispõe de energia suficiente. O diretor do ONS explica que houve uma expansão na geração e transmissão de energia, enquanto o consumo ficou estável com a crise econômica dos últimos anos.

As causas do apagão devem ser conhecidas em até 15 dias, segundo Luiz Eduardo Barata, que se reunirá com todas as empresas afetadas pelo apagão na próxima segunda-feira para a preparação do relatório de análise de perturbação.

"A nossa expectativa é que em 10, no máximo 15 dias, possamos divulgar exatamente o que aconteceu. As causas e as consequências e quais são as medidas que vamos tomar", afirma.

(com Agência Brasil)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade