Encontrada na Austrália a mais antiga garrafa com mensagem lançada ao mar

O objeto de 132 anos estava na areia de uma praia australiana

por Correio Braziliense 16/03/2018 13:39

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Western Australian Museum/Divulgação
Amigos encontraram numa praia da Austrália a mais antiga garrafa com mensagem, que teria sido lançada ao mar por um veleiro alemão em 1886 (foto: Western Australian Museum/Divulgação)
Um grupo de amigos que caminhava pela praia de Wedge Island, a 160 km ao norte da cidade de Perth, na Austrália, encontrou uma garrafa com uma mensagem, que foi lançada ao mar há nada menos que 132 anos por um navio alemão. De formato diferenciado, retangular, o objeto estava enterrado apenas pela metada na areia. A informação sobre essa incrível descoberta foi dada pelo Museu Australiano do Oeste (WAM, na sigla em inglês), instituição pública responsável pela administração dos museus na Austrália Ocidental.

Essa é a garrafa com mensagem mais antiga já descoberta até hoje. Antes dela, um objeto lançado no mar do Norte, na Europa, em 1906, por um biólogo marinho, foi descoberto na Alemanha 108 anos e 138 dias depois – consta até do livro de recordes Guinness.

Após seis semanas de investigação, cientistas australianos, alemães e holandeses descobriram que a mensagem foi lançada em 12 de junho de 1886 no oceano Índico pelo veleiro alemão de três mastros intitulado Paula. O conteúdo da garafa não era pedido de socorro nem uma carta romântica. Os pesquisadores afirmam que se trata de uma experiência científica que tinha como intenção o estudo das correntes marítimas, o que poderia ajudar a melhorar as rotas dos navios.

Entre 1864 e 1933, o Observatório Naval Alemão lançou milhares de garrafas desse tipo ao mar, contendo a mesma mensagem.

"Era uma linda garrafa antiga. Eu a peguei pensando que seria um lindo enfeite para minha biblioteca", comenta a australiana Tonya Illman, uma das responsáveis pela descoberta, em depoimento divulgado pelo WAM. "A namorada do meu filho descobriu a mensagem quando tirava a areia da garrafa. A mensagem estava úmida, enrolada de um jeito bem apertado", descreve Tonya.

Após retirar o papel de dentro da garrafa, os amigos descobriram que se tratava de uma mensagem manuscrita em alemão, e que já estava quase desaparecendo. O texto pedia que a pessoa que encontrasse o objeto o devolvesse a um consulado da Alemanha ou enviasse ao Observatório, na cidade de Hamburgo.

Os especialistas do Museu Australiano do Oeste acreditam que o curioso objeto deve ter chegado ao litoral australiano alguns anos depois de ter sido lançado pelo veleiro Paula. Porém, teria ficado enterrada na areira desde então, até que algum fenômeno climático a fez voltar à tona.

Curiosamente, das milhares de garrafas lançadas ao mar pelos navios alemães nos 69 anos do projeto, apenas 662 foram recuperadas. Antes do objeto achado na Austrália, a última desse tipo havia sido encontrada em 7 de janeiro de 1934, na Dinamarca.

(com Agência France-Presse)

Últimas notícias

Comentários