Existem situações em que arrancar o dente é necessário

Alguns problemas podem comprometer a saúde bucal e a extração dentária é a melhor opção

por Da redação com assessorias 26/03/2018 15:57

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Receber a notícia da extração de um dente é algo perturbador para muitas pessoas. Entretanto, existem casos em que a retirada do dente problemático é a solução mais indicada. "Fraturas dentárias e cáries que atingem a coroa ou a raiz do dente; doenças periodontais; trauma oclusal; e infecção de canal com destruição óssea são alguns exemplos de problemas graves que podem levar à perda dental", afirma o dentista Paulo Coelho Andrade.

Portanto, são situações em que o dente realmente não pode ser salvo e ele ainda traz risco para a saúde bucal como um todo. O especialista conta que a extração se torna irreversível quando o periodonto – conjunto de tecidos que sustentam os dentes – fica incapaz, mecanicamente, de manter a arcada estável, apresentando uma mobilidade severa, principalmente durante a mastigação.

O dentista lembra que o pós-operatório da extração dentária, como qualquer outro procedimento, requer cuidados para que não ocorram complicações:

  • Não fazer bochechos

  • Evitar alimentos quentes

  • Não praticar esportes

  • Evitar a exposição excessiva ao Sol

Ele alerta que pelo menos durante os três primeiros dias após a retirada do dente, é interessante manter repouso pelo maior tempo possível, comer alimentos líquidos ou pastosos, em temperatura mais baixa, e se hidratar bastante.

Após a remoção dentária, é necessário substituir os espaços vazios por dentes artificiais, uma vez que a mastigação deficiente compromete a qualidade de vida do paciente. "Como a intenção é manter a saúde bucal e nivelar a arcada dentária, a técnica de implante é uma ótima opção para harmonizar tanto o sorriso, quanto a funcionalidade dos dentes da boca. As próteses sobre implantes são capazes de reabilitar um, alguns ou todos os dentes da boca. Os implantes evitam a reabsorção óssea e consequente modificação facial, além de não alterar a fonética", comenta Paulo Coelho Andrade.

Últimas notícias

Comentários