Relação entre homens e cães começou há 14 mil anos

Arqueólogo alemão descobriu que os cachorros já eram domesticados nesse período

por Vinícius Andrade 02/03/2018 08:53

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Você faz ideia de quando surgiu a parceria entre o homem e o cachorro? Segundo o pesquisador alemão Luc Janssens, essa relação começou há 14 mil anos, muito antes do que a ciência supunha. Uma tumba foi encontrada, por acaso, em 1914 por um grupo de trabalhadores na região de Bonn, no sudoeste da Alemanha. Nela, havia os restos mortais de um homem, uma mulher e dois cães. As ossadas são da era paleolítica – entre 2,5 milhões de anos a.C. e cerca de 10.000 a.C.

O túmulo encontrado na Alemanha é uma das primeiras evidências da domesticação desse animal de estimação. Segundo estudos, o cachorro mais jovem sofria de cinomose canina, uma infecção grave provocada por um vírus que ataca principalmente filhotes com baixa resistência imunológica. Luc Janssens examinou a arcada dentária do animal e calculou que ele deveria ter sete meses quando morreu. Pela análise do pesquisador, o bichinho contraiu a doença ainda filhote, quando tinha entre 3 e 4 meses.

Segundo o estudioso alemão, um cachorro que sofre de cinomose morre em menos de três semanas se não receber cuidados adequados. No caso analisado, o animal sobreviveu mais oito semanas, o que só foi possível graças a assistência de alguém.

O pesquisador acredita que o dono tenha estendido a vida do bichinho ao mantê-lo quente e limpo e fornecer comida e água. Além disso, o fato dos cães terem sido enterrados com seus prováveis donos sugere que havia uma relação afetiva entre eles. O estudo foi publicado no periódico científico Journal of Archaeological Science no início de fevereiro.

Últimas notícias

Comentários