Pesquisador russo diz que múmias peruanas de três dedos são extraterrestres

Konstantin Korotkov afirma que os restos mortais achados em Nazca apresentam características alienígenas

por Marcelo Fraga 14/03/2018 13:57

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
YouTube/UAMN TV/Reprodução
As três múmias misteriosas descobertas em Nazca, no Peru, que possuem crânios alongados e três dedos compridos nas mãos, seriam alienígenas, na opinião do professor russo Konstantin Korotkov (foto: YouTube/UAMN TV/Reprodução)
Não é de hoje que a humanidade se pergunta se existe vida inteligente fora da Terra. Esta dúvida é alimentada, praticamente todos os dias, por notícias que surgem dando conta de supostos aparecimentos de objetos voadores não identificados (óvnis) e, até mesmo, de supostas criaturas que seriam oriundas de outros planetas, como o famoso caso do "ET de Varginha" – ocorrido em 1996 na cidade do sul de Minas. Agora, na terça, dia 13 de março, mais uma reportagem reacende o debate sobre a possibilidade de vida extraterrestre.

De acordo com o tabloide britânico The Sun, três das cinco múmias encontradas recentemente na região de Nazca, no Peru, não seriam humanas. A afirmação divulgada pelo periódico foi dada pelo professor Konstantin Korotkov, da Universidade Russa de Pesquisa Nacional, que teria estudado os cadáveres mumificados.

Apesar de terem semelhanças com os seres humanos, essas múmias se diferenciam pelo formato do crânio, que é alongado na parte de trás, e, sobretudo, por possuírem apenas três dedos nas mãos, com comprimento acima do normal. "O DNA dos corpos mumificados possui 23 pares de cromossomos, tal como o nosso. Todos os três são machos, cada um com um cromossomo Y. Eles parecem humanos, mas não são, pois a estrutura anatômica é diferente", comenta Konstantin Korotkov em entrevista para o site da agência russa de notícias Sputink. Ainda segundo a matéria do The Sun, a estimativa é de que os cadáveres tenham aproximadamente 6,5 mil anos.

Sobre a possibilidade de as misteriosas múmias encontradas em Nazca serem falsas, ou seja, terem sido criadas ou fraudadas por alguém, a reportagem do tabloide britânico apresenta trechos de uma entrevista do anatomista peruano Edson Salazar Vivanco, famoso por ter participado dessa "descoberta arqueológica". "Estamos estudando os corpos e, até agora, não encontramos nenhuma evidência de que eles tenham sido falsificados", diz o especialistas ao jornal inglês Daily Express.
YouTube/UAMN TV/Reprodução
(foto: YouTube/UAMN TV/Reprodução)
YouTube/UAMN TV/Reprodução
(foto: YouTube/UAMN TV/Reprodução)

Misticismo

A cidade peruana de Nazca possui outros elementos "místicos", além das supostas múmias extraterrestres. O local é conhecido mundialmente pelas chamadas Linhas de Nazca, que correspondem a 800 figuras gigantescas, gravadas em rocha, que se estendem por mais de 65 km da região de planalto.

Os geoglifos são reconhecidos pela Unesco como Patrimônio Mundial da Humanidade. Porém, a origem e o propósito dessas imagens continuam sendo um mistério. Teorias da conspiração dão conta de que os desenhos seriam uma espécie de aeroporto ou oferenda para seres de outros planetas que teriam visitado o Peru na antiguidade.

Últimas notícias

Comentários