Especialista dá dicas para crianças não sofrerem com mochilas pesadas

Excesso de peso do material escolar é um dos fatores de risco para os alunos

por Da redação com assessorias 19/03/2018 17:08

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Seus filhos também vão para a aula com uma mochila carregada de material escolar? É preciso ficar atento ao tamanho e ao peso desses acessórios das crianças que estudam. O mau uso pode ocasionar, além de problemas sérios na coluna, diversos tipos de lesões nos ombros. Se estes problemas não forem tratados adequadamente, podem levar a prejuízos para a vida toda, como desvio de postura e dores crônicas nas articulações.

A recomendação para evitar problemas graves é que a bolsa não ultrapasse 10% do peso da criança: se o pequeno pesa 30 kg, a mochila com os materiais deve ter, no máximo, três quilos. Preferencialmente, devem ter duas alças largas, pois isso ajuda a evitar a sobrecarga em apenas um dos ombros. Se optar pelos modelos com rodinhas, é importante observar se o puxador está na altura do punho da criança.

Embora muitos problemas de coluna tenham raízes na infância, segundo explica o ortopedista Raphael Marcon, do Hospital do Coração, de São Paulo (SP), os pais não devem se ater apenas ao peso das mochilas. "É importante olhar a criança no contexto de seu dia a dia. A postura que ela permanece em sala de aula, sentado em frente ao computador ou mesmo em momentos de lazer, por exemplo. Ao primeiro sinal de dor, é imprescindível consultar um médico para uma avaliação mais detalhada", recomenda o especialista.

Sobre as mochilas, o médico cita três pontos que devem ser levados em conta pelos pais:

  • Tamanho: a mochila deve cobrir as costas toda da criança. Se passar da cintura, é considerada grande demais

  • Alças: devem ser, preferencialmente, largas, pois ajudam a distribuir melhor o peso sobre os ombros

  • Rodinhas: os puxadores das mochilas de rodinha devem ficar na altura do punho da criança. Certifique-se de que os ombros estão alinhados adequadamente

Últimas notícias

Comentários