Publicidade

Estado de Minas VEíCULO

Peugeot lança no Brasil seu terceiro e maior SUV, o 5008

O novo modelo pode ser adquirido nas versões Griffe e Griffepack


postado em 22/03/2018 10:23 / atualizado em 22/03/2018 10:49

Ao lado dos esportivos utilitários 3008 e 2008, a Peugeot traz, agora, para o Brasil o 5008 para integrar a gama de SUV's da marca. O modelo utiliza a mesma plataforma do 3008, com comprimento aumentado em 20 cm e capacidade para sete passageiros. Como no 3008, serão duas versões: o 5008 Griffe e o Griffepack, equipado com o sistema Adas – Advanced Driver Assistance System, de ajuda à condução.

O 5008, importado da França, utiliza o motor 1.6 THP de 165 cv abastecido apenas com gasolina e tem câmbio automático de seis marchas equipado com comando por impulso elétrico e o modo Sport. Há a opção de trocas manuais por paddle shift (borboleta). O preço sugerido de lançamento é de R$ 157.490 (Griffe) e R$ 166.490 (Griffepack).

No mercado brasileiro, a expectativa de vendas do 5008 é de 150 unidades por mês, informa Antoine Gastron Breton, diretor de marketing da Peugeot Brasil. O 3008, que tinha meta inicial de vendas de 100 unidades por mês, apresentou resultado superior, com 861 emplacamentos entre agosto, mês de seu lançamento, até dezembro de 2017 (média mensal de 172 unidades), segundo relatório da Fenabrave – a associação nacional dos revendedores. Nos dois primeiros meses deste ano, ele soma 412 unidades emplacadas, com fila de espera de 260 unidades, conforme a Peugeot.

As soluções de conforto e segurança já conhecidas no 3008 estão também presentes no 5008, que, além disso, tem a segunda fileira de assento com três poltronas individuais, reguláveis isoladamente na distância e na inclinação do encosto. O revestimento é em couro legítimo, confirma a montadora francesa.

O novo SUV da "marca do leão" oferece ainda sistema de carregamento de celular por indução, no console dianteiro, e uma entrada USB para o espelhamento do smartphone. Há ainda três pontos com tomadas de 12 volts para recarregar o celular: na dianteira, atrás do console central; e na lateral do porta malas, ao lado dos dois bancos escamoteáveis que recebem o sexto e sétimo passageiros. O volume do porta-malas de 780 l é outro destaque do 5008. Isso caso não haja necessidade de transportar sete pessoas.

Como concorrentes diretos do 5008 a Peugeot aponta o Mitsubishi Outlander, o Kia Sorento e o Toyota SW4. Todos mais caros que o novo rival, informa a montadora.

(foto: Peugeot/Divulgação)
(foto: Peugeot/Divulgação)

Desmistificação

Como estratégia para desmistificar a fama de assistência técnica cara e elevada desvalorização de seus carros, a Peugeot aposta no sistema Total Care, que já há algum tempo oferece a seus clientes. Este programa garante transparência e preços definidos nas revisões. Se houver atraso no prazo de entrega, o cliente não paga pelo serviço. Se a quantidade de peças necessárias for maior do que o previamente definido, também não haverá custo adicional e, ainda, existe a oferta de carro reserva sem ônus para o cliente, com bônus de combustível para rodar até 25 km. A devolução do carro lavado e limpo por fora e por dentro faz também parte do programa. Isso passa a ser relevante já que, há algum tempo, algumas marcas (ou concessionárias) adotaram a política de não lavarem os carros que passam pela revisão, a não ser que o cliente pague especificamente pelo serviço.

Na troca por um carro novo, a Peugeot garante ainda que paga pelo usado que entrar no negócio 85% do valor da tabela Fipe, o que afasta o fantasma da desvalorização dos carros da marca, acredita o fabricante.

O elevado nível de segurança do 5008 é ratificado pelas cinco estrelas (nota máxima) recebidas na avaliação do EuroNCAP, o instituto independente de testes de segurança de automóveis.
(foto: Peugeot/Divulgação)
(foto: Peugeot/Divulgação)

Detalhe interessante e inovador no pacote Adas que acompanha o novo SUV é o alerta de ponto cego ativo. O sistema não apenas avisa pela luz amarela no espelho retrovisor a aproximação excessiva de um outro veículo, como auxilia o motorista esterçando o volante para o lado oposto. Outra solução útil é o farol inteligente, que administra o uso da luz alta a partir do trânsito que encontra pela frente.

Configuração "pesada"

Sobre o motor 1.6 THP, a primeira impressão é de que ele não tenha força suficiente para um veículo grande como o 5008, que pesa 1.627 kg. Isso, no entanto, mostrou não ser verdade na condução rodoviária e urbana, graças também ao bom torque, que já em baixa rotação 1.400 rpm atinge 24,5 kgfm.

O 5008 certamente não tem a resposta rápida que seria esperada em um SUV que custa mais de R$ 150 mil, mas também não deixa a desejar, em se tratando de um carro para a família, que não tem o desempenho esportivo como prioridade. Foi o que nossa reportagem pode observar ao primeiro contato com a novidade em percurso de quase 200 km em rodovias paulistas e no centro da cidade de Barueri (SP).
(foto: Peugeot/Divulgação)
(foto: Peugeot/Divulgação)

Vale lembrar que o peso é uma das diferenças em relação ao modelo vendido na Europa. Lá ele pesa 1.365 kg, ou seja, é 262 kg mais leve. Isso se deve ao fato de a configuração escolhida para o Brasil já trazer como itens de série inúmeros equipamentos que no mercado europeu entram como opcionais. Como exemplo, Caio Prendini, responsável pelo planejamento do produto, cita o amplo teto solar, os bancos individuais da segunda fileira e rodas maiores, de 19".

Essa diferença de peso afeta o desempenho. Na ficha técnica europeia a aceleração de zero a 100 km/h é obtida em 9,2 s, enquanto o "nosso" 5008 registra essa marca em 10,5 segundos. Na Europa o 5008 oferece, além do 1.6 THP, outros propulsores – desde um 1.2 até a versão diesel – e mais de uma dezena de versões.

O 5008 já está à venda e para quem comprar o modelo ainda este mês de março, a Peugeot oferece um desconto especial de R$ 2,5 mil sobre o preço sugerido já mencionado.

Dados técnicos do Peugeot 5008 1.6 THP:

  • Preço sugerido: R$ 157.490 (Griffe) e R$ 166.490 (Griffepack)
  • Motor: gasolina, dianteiro, transversal, quatro cilindros, turbo, injeção direta, 16 V, 1.6 L, 165 cv a 6.000 rpm
  • Câmbio: automático, seis marchas, tração dianteira
  • Suspensão: McPherson (diant.), barra torção (tras.)
  • Freios: discos ventilados
  • Direção: elétrica
  • Rodas e pneus: 225/55R19
  • Cx: 0,76
  • Dimensões: 4,641 m de comprimento; 1,906 m de largura; 1,64 m de altura; 2,84 cm, entre eixos; 1627 kg de peso; porta-malas de 780 l; tanque de 56 l
  • Consumo uso misto: não informado
  • Velocidade máxima: 206 km/h
  • Aceleração de zero a 100 km/h: 10,5 s
  • Emissão de CO²: 133 g/km

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade