Praça Dino Barbieri é uma das atrações do Conjunto Moderno da Pampulha, em Belo Horizonte

Com paisagismo de Burle Marx, o espaço chama a atenção de turistas e moradores

por Encontro Digital 09/03/2018 09:17

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Maria Tereza Correia/EM/D.A Press
A praça Dino Barbieri, situada junto à Igrejinha da Pampulha, é uma das atrações do complexo arquitetônico projetado por Oscar Niemeyer na década de 1940 em Belo Horizonte (foto: Maria Tereza Correia/EM/D.A Press)
Quem passeia pela orla da lagoa da Pampulha, na região norte de Belo Horizonte, pode contemplar as belas construções que fazem parte do Conjunto Moderno da Pampulha, projetado pelo renomado arquiteto Oscar Niemeyer, e que foi transformado em patrimônio cultural da humanidade pela Unesco em 2016. Uma das atrações do ponto turístico da capital mineira é a praça Dino Barbieri. Situada em uma área de, aproximadamente, 9,5 mil m², tendo de ao fundo a igreja de São Francisco de Assis ou Igrejinha da Pampulha, o local é uma excelente opção para quem gosta de caminhar, pedalar ou simplesmente descansar e contemplar a natureza.

Inaugurada em 1943, junto com a Igrejinha da Pampulha, anteriormente era chamada Praça das Mangueiras devido ao grande número destas árvores concentradas lá. Teve o nome alterado em 2003, conforme a Lei nº 8713, em homenagem ao padre Dino Barbieri por sua importante atuação na região.

Aldragos, agapantos, paineiras vermelhas, abricós de macaco, pau mulato, sibipirunas e ipês-roxo-de-bola. Entre árvores de médio e grande porte, flores e forrações, estas são algumas das espécies encontradas nos jardins que compõem a praça Dino Barbieri.

Dona de um paisagismo autenticamente brasileiro com plantas da Amazônia, do cerrado e da Mata Atlântica, projetado pelo artista plástico e arquiteto paisagista Roberto Burle Marx, a praça passou por uma revitalização em 2015. A intervenção restaurou as calçadas, melhorou a acessibilidade com a construção de rampas, instalou nova iluminação e fechou a via de trânsito em frente à Igrejinha, ampliando o espaço para o público ficar mais à vontade.

A prática de esportes é muito frequente na praça, que se tornou um local tranquilo para andar de bicicleta e patins.

É possível também encontrar por lá casais de noivos posando para fotografias, aproveitando a Igrejinha da Pampulha como cenário de fundo. Há também escolas municipais e estaduais que realizam excursões e atividades educativas para os estudantes. Além, claro, dos diversos turistas que frequentam o complexo arquitetônico projetado por Niemeyer.

(com portal da PBH)

Últimas notícias

Comentários