Publicidade

Estado de Minas MERCADO

Produção de veículos segue em crescimento no Brasil

Segundo a Anfavea, em fevereiro houve aumento de 6,2% de unidades produzidas, em comparação com 2017


postado em 06/03/2018 15:42 / atualizado em 06/03/2018 15:42

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) acaba de divulgar os dados atualizados da produção de veículos no Brasil. Conforme a instituição, em fevereiro houve aumento de 6,2% na comparação com o mesmo mês de 2017, passando de 201,1 mil unidades fabricadas no país para 213,5 mil. Comparada à produção de janeiro, houve queda de 2,1%. Em janeiro e fevereiro, a produção cresceu 15% ante o primeiro bimestre do ano anterior.

"Foi um bom fevereiro: passou da linha dos 200 mil. Lembrando que, em 2016, tivemos oito meses abaixo disso e, no ano passado, alguns meses. Ao que tudo indica, não vamos reduzir dessa linha. O bimestre também foi positivo, quase na média dos últimos 10 anos", comenta Antonio Megale, presidente da Anfavea.

Ainda segundo a Anfavea, as vendas aumentaram 15,7% em comparação com fevereiro do ano passado, ao passar de 135,6 mil para 156,9 mil veículos vendidos. Na comparação com janeiro, entretanto, houve queda de 13,4%. No primeiro bimestre, foram licenciados 338,1 mil veículos, o que representa aumento de 19,5% em relação mesmo período de 2017.

"O número de fevereiro é interessante. Houve queda em relação a janeiro, mas fevereiro teve quatro dias úteis a menos. O número não é ruim, está acima do de fevereiro de 2017 e mostra crescimento. Se considerarmos o emplacamento diário com a média de 8,7 mil, é um bom começo de ano. O crescimento no bimestre não é grande, mas mostra recuperação. Estamos abaixo da média dos últimos 10 anos, mas estamos na trajetória de crescimento, o que é mais importante", diz Megale.

A exportação de veículos montados cresceu 42,9% % em fevereiro na comparação com janeiro, ao atingir 66,3 mil unidades. Em relação a fevereiro no ano passado, a venda para o exterior caiu 1,2% e, no bimestre, foi registrado aumento de 7,2%.

"Foi um número expressivo no mesmo padrão do ano passado. Batemos recorde histórico para o bimestre com um número positivo que mostra que a força das exportações vai trazer um bom ano. Acordos comerciais que estão evoluindo estão ajudando a consolidar nossas exportações", ressalta o presidente da Anfavea.

(com Agência Brasil)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade