Astronauta Buzz Aldrin teria mesmo avistado um óvni durante a missão Apollo 11?

O segundo homem a pisar na Lua voltou a virar notícia na internet

por Marcelo Fraga 12/04/2018 12:52

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
YouTube/PuristSPro/Reprodução
Uma notícia que está circulando na internet afirma que o astronauta americano Buzz Aldrin teria avistado um óvni durante a missão Apollo 11, que levou o homem à Lua (foto: YouTube/PuristSPro/Reprodução)
De todas as missões enviadas ao espaço sideral pela Agência Espacial Norte-Americana (Nasa), a Apollo 11 é a mais emblemática, e também a que alimenta mais teorias da conspiração, pois, foi nela que o homem pisou na Lua pela primeira vez, em 20 de julho de 1969.

Quase 50 anos depois, ainda existe muita gente que duvida desse feito da humanidade. Outros acreditam que o astronauta americano Buzz Aldrin, da Apollo 11 – segundo homem a pisar na Lua – chegou a avistar um objeto voador não identificado (óvni) enquanto participava da missão lunar. Ele até teria confirmado esse suposto avistamento, de acordo com o tabloide britânico Daily Star.

A suposta confirmação de Aldrin teria sido testada, no final de março deste ano, por meio de um detector de mentira, considerado o mais avançado do mundo. Segundo o tabloide, foi usado um equipamento do Insituto de Biologia Bioacústica de Ohio, nos Estados Unidos, que avaliou um áudio que traz a declaração do astronauta sobre o avistamento do óvni. A conclusão da análise foi que o astronauta aposentado estava falando a verdade.

O Daily Star destaca ainda que a fala de Buzz Aldrin utilizada no detector de mentira foi retirada de um documentário chamado First on the Moon – The Untold Story (Primeiro [homem] na Lua – A História Não Contada, em tradução livre), que foi lançado no ano 2000. "Havia algo lá fora que estava perto o suficiente para ser observado, em forma de L", diz o astronauta da Apollo 11 em uma das cenas da obra cinematográfica.

A tecnologia usada pelo aparelho detector de mentiras, que testou a fala de Buzz Aldrin, é considerada secreta, mas, a informação é de que seus resultados são considerados mais confiáveis do que os conseguidos por outras máquinas do tipo. Inclusive, equipamentos como o de Ohio devem, em breve, passar a ser usados pelo FBI, polícia federal americana, conforme informação do Daily Star.

Farsa?

Em contraposição ao exposto pelo tabloide britânico, a revista americana Newsweek afirma que, citando um conteúdo disponibilizado pelo portal científico Science Alert, o trabalho do Insituto de Biologia Bioacústica de Ohio não passa de "pseudociência". "Embora a bioacústica seja um campo de pesquisa sério, ela, geralmente, se preocupa com a produção e a recepção de sons em animais", informa o texto da revista.

Além disso, a Newsweek destaca que Buzz Aldrin já esclareceu "várias vezes" esse suposto avistamento de óvni em programas de TV dos EUA e, até mesmo, em vídeos publicados na internet. Segundo a revista, durante participação num evento de perguntas e respostas promovido pelo fórum virtual Reddit, o astronauta da Apollo 11 chegou a afirmar, em 2014, que o que ele viu "era apenas a luz do Sol refletida em um painel de foguetes que havia se separado da sonda espacial durante a missão".

A reportagem da publicação americana entrou em contato com representantes de Buzz Aldrin para confirmar a veracidade das informações divulgadas pelo Daily Star, mas eles não responderam. Os responsáveis pelo Insituto de Biologia Bioacústica de Ohio também não enviaram resposta aos questionamentos da Newsweek. De qualquer forma, os porta-vozes do astronauta aposentado disseram ao site de cultura pop Pedestrian que a história contada pelo tabloide britânico é falsa.

Últimas notícias

Comentários