Para Francisco critica individualismo e consumo desenfreado

Em nova exortação apostólica, pontífice alerta para os disparates entre ricos e pobres

por Encontro Digital 09/04/2018 09:58

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Alessandro di Meo/EPA/Agência Lusa/Divulgação
(foto: Alessandro di Meo/EPA/Agência Lusa/Divulgação)
Nesta segunda, dia 9 de abril, no Vaticano, o papa Francisco divulgou sua terceira exortação apostólica (espécie de ensinamento papal), intitulada Gaudete et Exsultate, na qual pede apoio dos fieis no cuidado com os pobres e necessitados. O pontífice aproveita também para criticar os que "gastam sem motivo" enquanto outros têm de se conformar com a vida "que passa e acaba miseravelmente".

O papa também aborda a "santidade no mundo contemporâneo", incluindo seus "riscos, desafios e oportunidades". "Não devemos pensar num ideal de santidade que ignore a injustiça do mundo, em que alguns festejam, gastam sem motivo e transformam suas vidas à mercê do consumo, ao mesmo tempo que outros só observam, de fora, enquanto a vida passa e acaba miseravelmente", diz o líder da Igreja Católica na Gaudete et Exsultate.

O documento papal também faz uma critica ao consumismo desenfreado que é "tão presente em algumas experiências culturais de hoje" e alerta que essa atitude "só enche o coração, pode trazer prazeres ocasionais e passageiros, mas não a satisfação".

Em relação ao uso da internet, Francisco alerta que "o acesso à informação superficial e às formas de comunicação rápidas e virtuais podem ser um fator de 'atordoamento', que nos afasta do sofrimento dos demais irmãos". "As constantes evoluções dos dispositivos tecnológicos; o atrativo das viagens; e as inumeráveis ofertas para o consumo às vezes não deixam espaços nos quais a voz de Deus possa ressoar", diz o sumo pontífice.

A exortação apostólica do papa orienta os fieis "contra a tendência ao individualismo consumista que termina nos isolando na busca do conforto além dos demais". Ele lembra que é melhor se identificar com um dos principais ensinamentos de Jesus Cristo: "que todos sejam um".

(com Agência EFE e Agência Brasil)

Últimas notícias

Comentários