Anac interdita um avião usado pela dupla Maiara e Maraísa

Segundo a agência, as cantoras estavam num táxi-aéreo clandestino

por João Paulo Martins 17/05/2018 12:57

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Instagram/maiara/Reprodução
A Anac interditou um avião usado pela dupla sertaneja Maiara e Maraísa por ser considerado clandestino (foto: Instagram/maiara/Reprodução)
Segundo o colunista Lauro Jardim, do jornal O Globo, em nota divulgada nesta quinta, dia 17 de maio, um avião particular usado pela dupla sertaneja mato-grossense Maiara e Maraísa foi interditado pelas autoridades. Segundo o jornalista, o impedimento seria parte de uma operação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) contra os serviços oferecidos por táxis-aéreos clandestinos (chamados de "taca" na gíria da aviação).

"A agência constatou que a aeronave não tinha certificação para ser fretada para táxi-aéreo. Os pilotos envolvidos no transporte das cantoras tiveram suas licenças suspensas", diz o colunista Lauro Jardim.

Em nota enviada ao site da Rede TV!, a Anac informa que encontrou indícios de táxi-aéreo clandestino, "tendo em vista que são aviões privados de terceiros e que estão sendo utilizados mediante remuneração".  "Os contratantes, nesse caso específico a produção das cantoras, também são notificados pela agência com o objetivo de serem alertados sobre o risco de contratarem um serviço irregular", completa a nota da agência de aviação civil.

Vale lembrar que essa não é a primeira vez que as cantoras estiveram envolvidas em transporte aéreo irregular. Em 2017, elas já haviam recebido uma notificação pelo mesmo motivo. Além disso, Maiara e Maraísa experimentaram o risco do uso de transporte clandestino: em outubro do ano passado, o pneu do jatinho particular em que estavam estourou enquanto a aeronave pousava na pista do aeroporto de Maringá, no Paraná. O estouro fez com que o avião derrapasse e saísse da pista. Por sorte, ninguém ficou ferido nesse incidente.

Ainda conforme Lauro Jardim, o cantor goiano Amado Batista também teve um avião interditado pela Anac, na quarta, dia 16 de maio – dois dias depois de a aeronave que transportava o artista fazer um pouso de emergência na Bahia.

De acordo com a Associação Brasileira de Táxi-Aéreo (Abtaer), atualmente, sete em cada 10 voos realizados no Brasil podem ser considerados clandestinos.

A assessoria da dupla Maiara e Maraísa ainda não comentou a interdição da aeronave.

Últimas notícias

Comentários