Assistente virtual da Amazon grava conversa sem autorização e envia para outra pessoa

O suposto problema da Echo foi registrado nos Estados Unidos

por Marcelo Fraga 28/05/2018 10:29

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Digitaltrends.com/Reprodução
A caixa de som Echo, da Amazon, vem com a assistente virtual Alexa, que, por meio de comandos de voz, é capaz de fazer várias tarefas, como dar informações do trânsito e do tempo (foto: Digitaltrends.com/Reprodução)
Atualmente vivemos um "bombardeio" tecnológico, especialmente em relação à internet e ao uso das redes sociais. Isso costuma gerar uma grande preocupação em relação à privacidade – devido ao possível compartilhamento de dados pessoais sem autorização. Agora, uma notícia recente volta a chamar atenção sobre como os aparelhos eletrônicos podem afetar nossa vida.

De acordo com matéria publicada na quinta, dia 24 de maio, no site do jornal canadense The Star, uma casal da cidade de Portland, no estado do Oregon, nos Estados Unidos, teve um diálogo gravado e enviado para uma terceira pessoa, sem o consentimento dos dois. O equipamento responsável pelo incidente é a caixa de som inteligente Echo, da gigante americana da tecnologia Amazon.

O aparelho funciona sem fios e tem como diferencial a possibilidade de ser controlado por meio de comandos de voz. A partir das ordens do usuário, a Alexa, assistente virtual incorporada à Echo, que "vive" conectada à internet, é capaz de reproduzir músicas, de programar alarmes, dar informações sobre tempo e trânsito e, ainda, criar listas de tarefas.

Segundo o The Star, a mulher que foi vítima da falha no equipamento disse que a conversa  foi enviada pela caixa de som da Amazon a uma funcionária de seu marido – o nome dela consta da agenda de contatos da família. "Ela nos disse que estávamos conversando sobre pisos de madeira, e era exatamente isso", revela a americana, que foi identificada apenas como Danielle, em entrevista divulgada pelo jornal canadense. "Depois disso, nunca mais vou utilizar esse dispositivo. Não dá para confiar", completa.

Explicação

O The Star cita um comunicado enviado pela Amazon ao jornal americano The Washington Post, que, curiosamente, também pertence ao empresário bilionário Jeff Bezos. Segundo a companhia especializada em comércio eletrônico, o que pode ter acontecido é que o sistema da caixa de som Echo se confundiu e ouviu, por engano, a palavra "Alexa", que é o comando padrão para indicar ao aparelho que, em seguida, será dado um comando de voz.

Com isso, parte do restante do diálogo entre o casal de Portland pode ter sido entendido como o comando "enviar mensagem", seguido do nome da pessoa para quem o áudio foi enviado, explica a Amazon no texto enviado ao The Washington Post. Ainda conforme a empresa de Bezos, "apesar de improvável, o incidente pode ocorrer com outras pessoas que utilizam a Echo, portanto, serão tomadas providências para coibir esse tipo de problema".

Defeito

A matéria do The Star lembra ainda que essa não foi a primeira vez que a caixa de som inteligente da Amazon se envolve num problema de privacidade. Há um mês, especialistas em tecnologia descobriram que a Echo estava gravando conversas de seus usuários mesmo sem o comando de voz que permite ao equipamento realizar essa função. Alertada sobre a falha de segurança, a empresa americana, na época, garantiu que o problema foi corrigido.

Alerta

Para o especialista em tecnologia de voz Daniel Gillmor, da ONG União de Liberdades Civis Americanas, em entrevista ao The Star, a tecnologia de dispositivos como a Echo pode ser uma ameaça à nossa privacidade. "Apesar de pequenos, esses dispositivos são computadores conectados à internet com microfones e alto-falantes. Ou seja, podem nos vigiar e afetar a nossa vida, mesmo sem imaginarmos que isso gere grandes problemas. Acho que estamos começando a ver exemplos disso", alerta o representante da ONG americana.

Últimas notícias

Comentários