Brasil criou mais de 155 mil vagas de emprego em abril, diz Temer

Presidente antecipou os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

por Encontro Digital 18/05/2018 14:48

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Márcia Folleto/Agência Brasil/Divulgação
(foto: Márcia Folleto/Agência Brasil/Divulgação)
Em cerimônia realizada nesta sexta, dia 18 de maio, em São Paulo, o presidente Michel Temer anunciou que, somente no mês de abril deste ano, foram criados 115.898 novos mil postos de trabalho no Brasil. O peemedebista antecipou os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) durante um discurso direcionado a empresários.

Com o resultado, o saldo de empregos ficou positivo pelo quarto mês consecutivo no país e chega ao final do primeiro quadrimestre de 2018 com 336.855 empregos criados. "Com o otimismo e com a certeza de que o Brasil saiu da recessão e vai caminhar é que digo, vamos em frente", diz Temer.

Os dados do Caged foram divulgados pelo Ministério do Trabalho poucos minutos após o discurso de Temer e detalham que o resultado de abril é decorrente de 1.305.225 admissões e 1.189.327 desligamentos. O melhor desempenho foi do setor de serviços, que abriu 64.237 vagas, 0,38% a mais do que em março. A segunda melhor performance de abril ficou por conta da indústria de transformação, que abriu 24.108 postos.

Economia e inovação

Em seu discurso, Temer lembra que é necessário "confiar no que está acontecendo no Brasil" e aponta que os dados do Caged são um sinal de que o país está saindo da recessão.

Aos empresários presentes, o presidente defende que a inovação tecnológica induz à busca de novas ideias, aperfeiçoamento e prosperidade. Temer comentou que em viagens para fora do país, tem sido sempre interpelado pela boa qualificação técnica na área do agronegócio em função das pesquisas em âmbito da Embrapa. Aproveitando o encontro, o presidente revela ainda que vai contratar um especialista em inovação para atuar em seu gabinete.

Em sua fala, Temer fez ainda uma defesa de projetos como a reforma trabalhista e as medidas de controle dos gastos públicos. "Fizemos uma coisa muito razoável, nada populista".

(com Agência Brasil)

Últimas notícias

Comentários