Dinheiro é a melhor forma de fazer as pessoas pararem de fumar, diz estudo

Cientistas mostram que o incentivo monetário é mais eficaz que adesivo de nicotina

por João Paulo Martins 24/05/2018 13:50

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Está difícil parar de fumar? Que tal receber dinheiro para largar o cigarro? Uma pesquisa publicada na quarta, dia 23 de maio, no periódico científico New England Journal of Medicine, comparou a eficácia de diferentes programas para fazer as pessoas desistirem do tabagismo e descobriu que a recompensa financeira é a melhor opção.

Os cientistas da Universidade de Ottawa, no Canadá, convidaram mais de seis mil fumantes e os separaram em diferentes grupos. Alguns foram aconselhados a parar de fumar por meio de um serviço de mensagens de texto motivacionais. Outros receberam auxílios físicos para largar o tabaco, como adesivos de nicotina e cigarros eletrônicos. Por fim, os participantes restantes receberam todas essas coisas, além de US$ 600 (cerca de R$ 2170), com a ressalva de que o benefício seria retirado se começassem a fumar novamente, ou como recompensa depois de terem parado de fumar por seis meses.

O estudo aponta que, para os fumantes que receberam a oferta em dinheiro, houve um salto significativo nas taxas de sucesso após seis meses do processo de interrupção do vício. Eles tiveram cerca de duas vezes mais capacidade de largar o tabagismo do que o grupo que recebeu cigarros eletrônicos e adesivos de nicotina.

"As pessoas respondem a recompensas monetárias", comenta o pesquisador Andrew Pipe, professor de Medicina na Universidade de Ottawa, em entrevista para o portal canadense de notícias Global News.

A maioria dos fumantes sabe que fumar é prejudicial e manifesta interesse em parar o vício, afirma o cientista, mas, muitas vezes, apenas falar sobre a diminuição da expectativa de vida e sobre as doenças não é suficiente. "As abordagens para 'assustar' os fumantes não são realmente necessárias. O que os fumantes valorizam é %u200B%u200Ba oferta de assistência", diz Pipe.

Esse incentivo monetário é tão "poderoso" quando de trata do vício no cigarro que, na pesquisa canadense, apenas 2,9% dos voluntários que receberam a opção de "depósito resgatável" – referente aos US$ 600 que poderiam ser retirados conforme parassem de fumar – desistiram do processo. Além disso, 12,7% ficaram livres do tabaco após seis meses.

Andrew Pipe acredita que essa abordagem de incentivo em dinheiro se tornará cada vez mais comum. "Se, realmente, quisermos fazer mudanças substanciais, digamos, para acabar com o tabagismo, precisamos ser bastante inovadores em termos da forma como prestamos esse serviço", diz o cientista ao Global News.

O problema é que esse dinheiro precisa vir de algum lugar. O pesquisador canadense acredita que a criação de um tributo para a indústria "geradora de poluição" poderia ser uma possível solução. "Precisamos começar a fazer com que a indústria do tabaco pague pela 'carnificina' que produzem como consequência por viciar deliberadamente as pessoas com a nicotina", diz Pipe.

Últimas notícias

Comentários