OMS quer acabar com a gordura 'trans' até 2023

Governos devem criar formas de eliminar esse ingrediente ruim dos alimentos

por João Paulo Martins 14/05/2018 12:55

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
De uns tempos para cá, muitos pa´sies declararam "guerra" à gordura vegetal hidrogenada, que é a grande responsável pela formação da temida gordura "trans" nos alimentos. Vários estudos associam o consumo desse produto – obtido por meio da saturação de óleos usando hidrogênio – ao aumento do colesterol ruim (LDL ou lipoproteína de baixa densidade), que afeta o coração, e de inflamações no corpo, que podem levar ao diabetes. Para conscientizar as pessoas sobre a necessidade de retirar essa gordura dos alimentos, a Organização Mundial de Saúde (OMS) lançou nesta segunda, dia 14 de maio, um plano para que, até 2023, o mundo fique livre do produto tipo "trans".

Em comunicado enviado à imprensa, a OMS lembra que a eliminação das gorduras "trans" (processadas de forma industrial) é "fundamental para prevenir mortes em todo o mundo". A organização vinculada às Nações Unidas alerta que o consumo desse tipo de ingrediente é responsável pela morte de mais de 500 mil de pessoas, no mundo, todos os anos, em consequência de problemas cardiovasculares.

"Por que as nossas crianças devem ter acesso a um ingrediente tão perigoso nos alimentos?", questiona Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS, no comunicado. Ele salienta que a implementação do plano envolve a substituição da gordura "trans"; a promoção de alternativas saudáveis; e a criação de leis que restrinjam ingredientes prejudiciais, removendo-os da cadeia alimentar e "celebrando uma vitória contra muitas doenças cardíacas".

Muitos países desenvolvidos já vêm realizando ações para acabar com o uso desse tipo de ingrediente perigoso. Os Estsdos Unidos, por exemplo, desde 2015 passaram a ter regras mais rígidas para a incorporação de gordura "trans" nos produtos – devem deixar de ser usadas ainda em 2018. Uma forma de retirar esse componente dos alimentos é por meio da proibição do uso de óleos hidrogenados, que, após sofrerem saturação, se transformam no componente ruim.

"A gordura trans é uma substância tóxica desnecessária, que mata, e não existem motivos para as pessoas em todo o mundo continuarem a ser expostas a ela", afirma Tom Frieden, diretor da ONG Resolve to Save Lives, que trabalha na prevenção de problemas cardíacos e AVC.

Últimas notícias

Comentários