Médico estava assistindo TV e diagnosticou um câncer em participante de programa

O cirurgião americano conseguiu contatar e salvar uma vítima de tumor na tireoide

por João Paulo Martins 08/06/2018 16:47

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
ABC News/Reprodução
Para a sorte da americana Nicole McGuiness, quando estava participando de um programa de TV, um telespectador, que é médico, detectou um tumor na tireoide dela (foto: ABC News/Reprodução)
Quem disse que o simples ato de ver televisão não pode representar algo benéfico? Pelo menos isso foi observado após um telespectador "diagnosticar" um nódulo no pescoço de uma participante do reality show Beachfront Bargain Hunt, exibido pelo canal americano de TV HGTV. O cirurgião de ouvido, nariz e garganta Erich Voigt, que trabalha no centro médico NYU Langone Health, em Nova Iorque, estava assistindo ao programa quando avistou uma protuberância estranha no pescoço de Nicole McGuiness, de 32 anos, natural de Havelock, no estado da Carolina do Norte. Ela era uma das participantes do reality que trata de "caça" a barganhas imobiliárias. A informação foi divulgada pela revista americana Newsweek.

Preocupado com que poderia ser um sinal de uma condição séria, Voigt decidiu fazer de tudo para contatar a moça. O problema é que o programa exibiu apenas o primeiro nome da suposta vítima de tumor. Então, ele compartilhou um vídeo com um pequeno trecho do reality show em sua página oficial no Facebook, na esperança de que alguém pudesse saber como chegar até Nicole.

"Quando vi a massa em seu pescoço, imediatamente senti que ela poderia ter câncer de tireoide. Então, me perguntei se ela sabia que tinha esse nódulo lá", comenta o médico à Newsweek.

Um usuário da rede social criada por Mark Zuckerberg reconheceu a mulher no vídeo compartilhado pelo cirurgião e entrou em contato com ele, informando que se tratava de Nicole McGuiness. Curiosamente, a participante do programa já havia sobrevivido a um câncer no cérebro, mas o nódulo no pescoço ainda não havia sido detectado.

Assim que procurou ajuda especializada para fazer os devidos exames, ela recebeu o diagnóstico de câncer de tireoide, como havia sido previsto por Erich Voigt.

Em publicação feita no Facebook, o médico "herói" afirma que tinha uma obrigação moral de contatar a moça para informá-la sobre o caroço. "Ela está sendo acompanhada por um cirurgião e recebendo o tratamento adequado. Espero que seja curada! Poder incrível do Facebook e de pessoas boas", diz Voigt na rede social.

Em um post posterior, o especialista comenta que sua atitude foi "nada mais do que médicos, enfermeiras e tantas outras pessoas acabam fazendo todos os dias". "Muitas pessoas se importam e ajudam os outros. É tão simples. As boas histórias são frequentemente negligenciadas devido ao impacto das histórias negativas", completa o cirurgião em sua página no Facebook.

O interessante é que essa não foi a primeira vez que Erich Voigt detectou um tumor em uma pessoa "aleatória". "Certa vez, detectei câncer de garganta em um vendedor que tinha uma voz rouca. Quando eu o ouvi falar, enfatizei a importância de ter a garganta examinada. Ele estava relutante e com medo. No entanto, aceitou meu conselho e fez um exame apropriado da garganta e foi diagnosticado com carcinoma de células escamosas da laringe", conta o médico americano à Newsweek.

Segundo estimativas do Instituto Nacional de Câncer (Inca) em 2018 e em 2019 devem ser diagnosticados 9.610 novos casos de câncer de tireoide no Brasil, sendo 1.570 em homens e 8.040 em mulheres. Esses valores correspondem a um risco estimado de 1,49 casos a cada 100 mil homens; e 7,57 casos a cada 100 mil mulheres.

Últimas notícias

Comentários