Homem amputa pés e mãos após infecção causada por lambida de cachorro

O americano foi vítima de uma bactéria que vive na saliva dos animais

por João Paulo Martins 31/07/2018 17:45

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
GoFundMe/Reprodução
O americano Greg Manteufel foi vítima da sepse após seu cachorro de estimação lamber uma ferida, o que causou uma infecção pela bactéria Capnocytophaga canimorsus (foto: GoFundMe/Reprodução)
Um homem morador do estado de Wisconsin, nos Estados Unidos, precisou amputar mãos, parte das pernas, pés e nariz após contrair uma infecção no sangue decorrente da lambida de um cachorro. A informação foi divulgada pela emissora de TV local WITI, afiliada da Fox.

Greg Manteufel, de 48 anos, foi hospitalizado no dia 27 de junho deste ano, após apresentar sintomas semelhantes aos da gripe e, poucas horas depois de ser admitido, entrou em choque séptico (sepse), de acordo com informações publicadas no perfil criado em seu nome no site de financiamento coletivo GoFundMe.

Por meio de exame de sangue, os médicos diagnosticaram que Manteufel havia adquirido uma infecção causada pela bactéria Capnocytophaga canimorsus, frequentemente encontrada na saliva de cães e gatos.

Na página do GoFundMe, que já arrecadou quase US$ 19 mil (cerca de R$ 71 mil) é relatado que a Capnocytophaga é bastante comum e cresce na boca de até 60% dos cães e de 17% dos gatos. No entanto, apenas 500 dos casos já registrados nos EUA e no Canadá, desde 1976, resultaram em sepse mesmo sem estarem associados a animais de estimação.

Conforme Dawn Manteufel, esposa de Greg, o marido era bastante saudável antes de contrair a bactéria. "Isso o atingiu de forma brutal. Machucando ele de forma generalizada. Parecia que alguém o tinha espancado com um taco de beisebol", afirma a americana em entrevista para a WITI.

A infecção, que provavelmente foi causada pelo próprio cão de stimação do casal, fez com que a pressão sanguínea fosse reduzida e a circulação nos membros posteriores diminuísse de forma rápida.

Poucos dias depois de ser internado no hospital, Greg Manteufel teve que amputar os dois pés. Como o dano se tornou mais grave, ele teve ambas as pernas amputadas acima das rótulas. Além disso, ainda teve de retirar parte das mãos e do nariz.

"Nós não cosneguimos entender o que aconteceu com ele. De repente, aos 48 anos, depois de ter contato com cães a vida toda, isso acontece...", comenta Dawn Manteufel ao canal de TV local.

Em entrevista à WITI, a  infectologista Silvia Munoz-Price, da Faculdade Médica de Wisconsin, revela que o caso de Manteufel é uma ocorrência extremamente rara e que os donos de animais de estimação não precisam entrar em pânico. "Mais de 99% das pessoas que têm cachorros nunca terão esse problema. É apenas um acaso", afirma a especialista.

Últimas notícias

Comentários