Moradores reclamam do atendimento no Centro de Esterilização de Cães e Gatos Oeste em Belo Horizonte

Problemas levaram os vereadores da capital a marcarem uma visita técnica ao local, que fica no bairro Salgado Filho

por Encontro Digital 26/07/2018 09:47

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Google Street View/Reprodução
Após receberem várias críticas de moradores, vereadores de BH farão uma visita ao Centro de Esterilização de Cães e Gatos Oeste, que fica no Salgado Filho (foto: Google Street View/Reprodução)
Devido às críticas dos moradores, na sexta, dia 27 de julho, vereadores da Comissão de Saúde e Saneamento da Câmara Municipal de Belo Horizonte (CMBH) farão uma visita ao Centro de Esterilização de Cães e Gatos Oeste, localizado na rua Alexandre Siqueira, no bairro Salgado Filho, região oeste da capital. Os usuários reclamam de deficiências estruturais; mau estado de conservação; telefone permanentemente ocupado ou que não atende; má vontade de funcionários; e longo tempo de espera para a realização do procedimento de esterilização. Segundo a CMBH, representantes da Administração Regional Oeste e da secretaria municipal de Saúde foram convidados a acompanhar a visita técnica.

De acordo com o vereador Irlan Melo (PR), que solicitou a vistoria, relatos de moradores dão conta de o telefone chama até desligar, ou está sempre ocupado, durante o horário de funcionamento, o que pode indicar a existência de problemas nos aparelhos ou má vontade dos funcionários. Uma das reclamantes afirmou ter presenciado atendentes "batendo papo" enquanto o telefone tocava, além de ter sido tratada com "grosseria e má vontade, como se estivesse pedindo algum favor".

O Centro de Esterilização de Cães e Gatos Oeste é responsável pelo atendimento de toda a população das regiões oeste e centro-sul que, juntas abrigam aproximadamente 96,5 mil animais. Conforme a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), esse grande volume de animais pode justificar o congestionamento das linhas e o longo tempo de espera pelas cirurgias, que segundo alguns relatos, pode chegar a oito meses. Além disso, o vererador afirma que há reclamações sobre a recusa do atendimento de novas solicitações nos horários ociosos gerados pelo não comparecimento de usuários agendados, o que é estimado em cerca de 20% todos os meses.

Controle populacional

Segundo dados do Censo Animal, realizado em 2016, pelo menos 266 mil cães e 78 mil gatos habitam o município de Belo Horizonte, dos quais cerca de 10% se encontram nas ruas, sem supervisão de um tutor.

Para inibir a reprodução desordenada dos animais, uma das principais causas de abandono, a PBH promove ações de incentivo à guarda responsável e oferece gratuitamente a castração cirúrgica. Além de promover o controle populacional, a esterilização previne diversos tumores relacionados ao sistema reprodutor e mortes precoces causadas por doenças nas mamas, no útero e na próstata, melhorando a qualidade de vida do animal.

O procedimento é feito pela prefeitura pór meio de quatro centros de esterilização, localizados nas regionais Barreiro, noroeste, norte e oeste.

(com Superintendência de Comunicação Institucional da CMBH)

Últimas notícias

Comentários