Cientistas confirmam possibilidade de vida em exoplaneta similar à Terra

O Kepler-186f tem condições parecidas com as do nosso planeta, incluindo a inclinação

por Encontro Digital 03/07/2018 15:52

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Nasa Ames/JPL-Caltech/T. Pyle/Divulgação
(foto: Nasa Ames/JPL-Caltech/T. Pyle/Divulgação)
Cientistas do Instituto de Tecnologia da Geórgia, nos Estados Unidos, descobriram novas evidências apontando que um já conhecido exoplaneta, distante 500 anos-luz da Terra, tem condições de abrigar vida. Detectado em 2014, o Kepler-186f é o primeiro planeta de tamanho similar ao nosso, localizado fora do Sistema Solar, que orbita uma estrela na zona habitável, segundo informações publicadas no site da instituição americana de ensino.

Por meio de simulações computacionais, os especialistas descobriram esse astro tem a mesma inclinação de eixo que a Terra, o que significa uma eventual mudança regular de estações e a estabilidade das condições climáticas no planeta, o que favorece ainda mais o surgimento e a manutenção da vida.

Ainda conforme o estudo, tanto a inclinação axial da Terra quanto de Kepler-186f é de 23º.

O exoplaneta se encontra na zona habitável de sua estrela, ou seja, a uma distância de seu Sol que lhe permite ter uma temperatura moderada necessária para a existência de água em estado líquido na superfície.

A principal diferença de Kepler-186f para a Terra é que ele é cerca de 40% maior do que nosso planeta, sendo, provavelmente, um mundo formado por continentes ou com imensos oceanos.

Esse exoplaneta fica na constelação de Lyra, sendo o corpo celeste mais distante dos cinco que orbitam a mesma estrela.

(com Agência Sputnik)

Últimas notícias

Comentários