Tempestade solar de magnitude G1 deve atingir a Terra em julho

Previsão de astrônomos russos é que 'bombardeio' se dê no dia 23 de julho

por Encontro Digital 02/07/2018 14:56

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pixabay
(foto: Pixabay)
Segundo astrônomos russos, uma tempestade solar magnética, de magnitude G1 (numa escala que vai de um a cinco), deve alcançar o planeta Terra no dia 23 de julho. Além disso, a atmosfera permanecerá em estado de perturbação nos dias 15, 20 e 22 de julho. A informação foi divulgada pela agência russa de notícias Sputnik.

Os cientistas do Laboratório de Astronomia de Raios X do Sol, vinculado ao Instituto de Física Lebedev, da Academia de Ciências da Rússia, revelaram que as tempestades de magnitude G1 podem provocar flutuações ligeiras no campo magnético terrestre, bem como causar auroras boreais em latitudes acima de 60º.

Nos dias 20 de abril, 6 e 7 de maio e 28 de junho deste ano, emissões provenientes do Sol provocaram tempestades magnéticas na Terra. A mais forte neste ano foi a de abril, de intensidade comparável a uma outra ocorrida em 18 de março, embora esta última tenha durado menos tempo em sua força máxima (cerca de 2,5 horas).

A passagem de correntes de vento solar por nosso planeta não tem nada de extraordinário e geralmente costuma ser observada em períodos de atividade solar mínima, quando o campo magnético da nossa estrela está enfraquecendo significativamente e perde a capacidade de reter o plasma perto da superfície.

Como resultado, a velocidade e densidade das correntes de partículas oriundas no Sol, que formam o vento solar, aumentam significativamente.

(com Agência Sputnik)

Últimas notícias

Comentários