Publicidade

Estado de Minas VIDA DIGITAL

Oito dicas para usar a internet de forma mais segura

65% de toda a população mundial adulta já sofreu algum crime virtual, afirma desenvolvedora de antivírus


postado em 23/05/2019 14:32 / atualizado em 23/05/2019 16:18

(foto: Pixabay)
(foto: Pixabay)
De acordo com a empresa de segurança digital Symantec, fabricante do tradicional antivírus Norton, 65% de toda a população mundial adulta já foi vítima de algum crime cibernético. O levantamento, divulgado no ano passado, afirma que o Brasil, ao lado de China, Índia e Estados Unidos, está entre os países mais afetados por esse tipo de problema.

Ainda segundo a companhia norte-americana, os ataques mais comuns incluem roubos de perfis em redes sociais e fraudes de cartão de crédito.

Os números divulgados pela Symantec mostram, também, que 6 em cada 10 computadores no Brasil estão infectados com algum tipo de vírus, ainda que alguns desses arquivos nocivos possam não ter provocado um ataque.

O professsor Armando Kolbe Júnior, do curso de Investigação Profissional do Centro Universitário Uninter, reforça um conhecido alerta sobre segurança na internet: "Compartilhar na web os momentos que são merecedores de destaque, desde uma foto até uma opinião, é tentador. Com isso, está muito difícil mantermos a privacidade em meio a tanta tecnologia. Ao expor nossas vidas, podemos estar nos colocando em perigo", diz.

Por isso, ele lista oito dicas que contribuem para a segurança online:

1) Atenção redobrada ao divulgar por meio de fotos e check-ins o endereço de residência ou lugares que frequenta. Uma dica útil é postar nas redes após sair do local. 

2) Evitar divulgar fotos de crianças, principalmente com uniformes escolares, e publicar apenas a imagem sem a localização 

3) Evitar publicações que exponham placas de veículos

4) Alterar a senha das redes sociais e e-mail periodicamente; o ideal é fazer isso a cada três meses

5) Analisar bem a quem solicita amizade ou faz qualquer tipo de contato antes de adicionar nas redes sociais

6) Ficar atento a e-mails, links e SMS falsos. Isso é chamado de phishing (pescaria, em tradução livre do inglês) uma vez que criminosos utilizam essa técnica para "pescar" os dados pessoais logo após o clique

7) Utilizar o modo de navegação anônima dos navegadores para garantir mais privacidade. Para utilizá-lo, basta utilizar o comando Ctrl+Shift N, no Chrome, ou Ctrl Shift P, no Firefox

8) Manter o antivírus e todos os outros sofwares sempre atualizados

*Com assessoria da Uninter



Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade