Publicidade

Estado de Minas EDUCAÇÃO

Crie o Impossível leva cerca de 10 mil estudantes ao Mineirão

Evento busca incentivar alunos de escolas públicas a se tornarem empreendedores


postado em 25/10/2019 17:55

Um dos palestrantes mais aguardados do Crie O Impossível deste ano foi o jornalista carioca Renê Silva, criador do Voz das Comunidades(foto: Gabriel Marques/Encontro)
Um dos palestrantes mais aguardados do Crie O Impossível deste ano foi o jornalista carioca Renê Silva, criador do Voz das Comunidades (foto: Gabriel Marques/Encontro)
A manhã foi de muito sol, motivação e alegria para cerca de 10 mil alunos de escolas públicas que lotaram a arquibancada do Mineirão, nesta sexta (25). O estádio recebeu a segunda edição do Crie o Impossível, evento de empreendedorismo que busca motivar estudantes do ensino médio a correrem atrás dos seus sonhos. Palestrantes de diversas áreas, como jornalismo, medicina, administração, subiram ao palco para compartilhar suas histórias de superação e luta.

O Crie o Impossível é um projeto da ONG Embaixadores da Educação. Composta por ex-alunos de escolas públicas que frequentaram o Núcleo de Empreendedorismo Juvenil do Sebrae, a iniciativa nasceu há seis anos, com o propósito de promover a transformação social por meio do empoderamento juvenil. "Queremos mostrar para esses jovens que não importa de onde você vem, mas para onde você vai. Temos que sonhar grande para sermos a mudança que queremos ver no mundo", diz Guilhermina Abreu, co-fundadora da ONG.

A primeira edição do evento aconteceu no ano passado e contou com um público de 4 mil estudantes. Alexandre Marx é um dos alunos que compareceu em 2018. "Quando cheguei aqui, estava muito desmotivado, e o Crie despertou coisas incríveis dentro de mim”, diz. O jovem ficou inspirado com a experiência e decidiu se inscrever para uma bolsa de intercâmbio. Agora, no segundo Crie o Impossível, Alexandre trocou a arquibancada pelo palco. Ele teve que subir e falar com pressa, pois tinha que ir correndo para o aeroporto internacional de Confins. O estudante foi sorteado com a bolsa de intercâmbio e vai passar um mês em Ottawa, no Canadá.

Um dos palestrantes mais aguardados deste ano veio do Rio de Janeiro. Considerado um dos cem negros mais influentes de todo o mundo, Renê Silva subiu ao palco bastante aplaudido. O jornalista ficou famoso em 2010, quando tinha 17 anos, por ter usado o Twitter para transmitir as primeiras informações da ocupação do Complexo do Alemão pela polícia. Mas a trajetória do jovem carioca começou cinco anos antes disso. Em 2005, ele criou o Voz das Comunidades, jornal comunitário que fala sobre o dia a dia nas favelas, tentando trazer soluções para os problemas enfrentados. "A maioria aqui tem celular, certo? Vocês podem usar a tecnologia como uma ferramenta para promover a transformação social", disse pouco antes de terminar sua palestra.

Durante o evento também foi anunciado o lançamento do aplicativo Empower, que vai funcionar como uma plataforma para que os estudantes possam criar projetos de melhorias para as escolas onde estudam. Os  melhores serão premiados com bolsas de estudo e intercâmbio. "A ideia é que o Crie inspire e o Empower impulsione para a ação", diz Guilhermina.

Para a próxima edição, os organizadores esperam lotar o estádio. "Queremos fazer a maior sala de aula do mundo, dentro do próprio gramado, trazendo mais de 60 mil pessoas" diz a co-fundadora. 

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade