Publicidade

Estado de Minas TURISMO

Aquário do zoológico de BH terá tanque principal reformado

Ainda assim, visitantes poderão apreciar os peixes do rio São Francisco


postado em 15/03/2019 08:28 / atualizado em 15/03/2019 08:35

(foto: Flickr/PBH/Reprodução)
(foto: Flickr/PBH/Reprodução)

A Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) interditou um dos 22 tanques do Aquário da Bacia do Rio São Francisco, localizado no zoológico da capital mineira, para realização de obras de melhoria e manutenção. Segundo a fundação, continua valendo a visitação aos demais tanques.

Ainda conforme a prefeitura, serão realizadas a troca do substrato presente no fundo do tanque e a manutenção do sistema de filtração. "Também será feita uma nova impermeabilização da parte interna do tanque e entre os vidros. Durante esse período, os cerca de 1.060 indivíduos de 23 espécies do tanque serão redistribuídos nos demais tanques disponíveis na área de visitação, em especial o 18, localizado bem no centro do aquário, e também em tanques existentes na área interna, ou seja, nos bastidores", diz a fundação, em texto divulgado no site da PBH.

O tanque que será temporariamente interditado é o maior e tem capacidade para 450 mil litros de água. Ele abriga uma das espécies mais importantes dos rios de água doce do Brasil: o surubim ou pintado (Pseudoplatystoma corruscans).

"Para ter acesso ao aquário, o visitante do zoológico paga um ingresso adicional e deve também comprovar imunização contra a febre amarela, junto com a apresentação de documento de identidade original com foto", orienta a PBH.

Vale lembrar que o Aquário da Bacia do Rio São Francisco, que possui mais de três mil peixes, é o maior entre os temáticos do país. Entre as 60 espécies de peixes que o visitante poderá conhecer de perto estão dourados, curimatãs, matrinxãs, piaus, pacamãs, cascudos, lambaris, mandis, piranhas, pacus, curimbas, piabas, surubins e pirambebas. Além das nativas, o visitante também poderá conhecer espécies exóticas como a carpa, a tilápia, o pacu-caranha e o tamboatá.

A atração do zoo de BH foi inaugurada no dia 5 de março de 2010 e ocupa uma área de aproximadamente três mil metros quadrados, em dois pavimentos, e abriga 22 recintos (tanques) que, em seus variados tamanhos e formatos, contam com um total de mais de um milhão de litros de água. Esses recintos foram ambientados de forma a representar o rio São Francisco propiciando as condições adequadas para manutenção de espécies em cativeiro.

A infraestrutura é composta ainda por auditório, espaços de exposição lúdicos, jardins, laboratório, lagoa marginal, lanchonete e lojinha.

(com portal da PBH)

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade