Publicidade

Estado de Minas INTERNACIONAL

Roger Waters usa seu 'porco inflável' para criticar Donald Trump

Vocalista do Pink Floyd usou o boneco para mostrar frases de efeito contra o candidato republicano à presidência dos Estados Unidos


postado em 10/10/2016 17:18

O músico britânico Roger Waters, fundador e vocalista da banda Pink Floyd, criticou Donald Trump durante um show no megafestival de rock Desert Trip, na Califórnia, Estados Unidos, no domingo, dia 9 de outubro, tocando ao lado de lendas como Paul McCartney, The Who, Bob Dylan e Neil Young.

Waters usou seu tradicional porco inflável para colocar o rosto do candidato republicano Donald Trump enquanto interpretava a canção Pigs (Three Different Ones), do álbum Animals, do Pink Floyd, de 1977. A letra da música critica os "mais poderosos".

"Ignorante, mentiroso, racista e sexista", eram as palavras escritas no porco, enquanto que em um telão apareciam as polêmicas citações do candidato republicano, incluindo suas declarações sobre as mulheres reveladas semana passada de um vídeo de 2005. As mensagens exibidas no boneco mudavam. Certo momento exibiu a frase: "Juntos nos mantemos. Dividos, nós caímos".

No telão também apareciam imagens ridicularizando Trump com um corpo de mulher, e depois a mensagem "Donald Trump é um porco".

Mais tarde, Roger Waters interpretou a icônica canção Another Brick in the Wall junto a um coro de adolescentes de minorias étnicas e usando camisetas com a inscrição "Derrubem o muro".

Construir um muro foi a sugestão dada por Trump para separar os Estados Unidos do vizinho México.

Confira, abaixo, um vídeo com a passagem do "porco" pela plateia;

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade