Publicidade

Estado de Minas CULTURA

Green Day lança clipe que critica Donald Trump

Troubled Times reclama que o mundo está cheio de discriminação e violência e usa a imagem do atual presidente dos Estados Unidos


postado em 18/01/2017 11:38

Na segunda, 16 de janeiro, dia em que os Estados Unidos lembram o nascimento de Martin Luther King Jr., um dos principais nomes da luta contra o racismo no país, a banda de punk rock Green Day lançou o clipe da música Troubled Times, para criticar a violência e a discriminação no mundo, especialmente as pregadas pelo prisidente eleito Donald Trump.

"Onde está a verdade nos textos escritos, se ninguém a lê? Um novo dia surge; chega sem aviso. Então, não pisque duas vezes. Nós vivemos num período conturbado", diz parte da nova música do Green Day. O clipe exibe diversas imagens polêmica, em preto e branco, que fazem referência a manifestações, guerras e discursos inflamados, incluindo uma cena de um comício do então candidato Donald Trump. Em certo momento, vemos também o grande líder negro Martin Luther King Jr., que aparece "chorando" em meio ao "mundo conturbado".

O vídeo da banda de punk rock foi lançado justamente na semana em que o magnata americano toma posse como novo presidente dos EUA. Aliás, esta não é a primeira vez que os músicos liderados por Billie Joe Armstrong atacam Trump. Durante a premiação American Music Awards, realizada no dia 20 de novembro do ano passado, pouco tempo depois de ser anunciado o resultado da eleição presidencial americana, o vocalista do Green Day fez um discurso contra o controverso empresário do ramo de imóveis. "Nada de Trump! Nada de KKK [organização racista Klu Klux Klan]! Nada de fascistas americanos", reclama Billie no palco do evento, realizado em Los Angeles, na Califórnia (EUA).

O clipe de Troubled Times já recebeu centenas de comentários, muitos deles favoráveis à crítica feita pela banda. "Green Day são artistas que não têm medo de lutar pela justiça. Nós já vimos isso nas músicas American Idiot e Revolution Radio. Green Day serão, para sempre, poetas politizados que buscam a liberdade. Algo que não teremos nos próximos quatro anos", comenta o internauta William Pugh, no YouTube. "Green Day é uma banda fascinante. Eu vou ouvir essa música mesmo que seja um apoiador do Trump. Essa música continua sendo ótima, todos têm suas próprias opiniões. Aceite isso", diz o usuário intitulado Jett. "Não ao Trump, não ao KKK, não aos EUA fascistas", comenta Jun The June.

Abaixo, o polêmico clipe de Troubled Times:

Os comentários não representam a opinião da revista e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade